Notícias

Tarde de campo em Colinas apresenta híbridos de milho para grãos e silagem

18/05/2017

A partir do segundo semestre, a geografia da zona rural começa a se transformar, uma vez que lavouras de milho passam a tomar conta da paisagem. Isto ocorre porque é necessário garantir uma reserva de alimento de alto valor nutricional para o rebanho. No dia 17 de maio, com o intuito de apresentar novas cultivares de milho, para silagem e grãos, ocorreu tarde de campo no município de Colinas.

O encontro ocorreu em terras cultivadas pela associada Aneli Wathier, que com o marido Vilson, recebeu o público na propriedade situada na localidade de Roncador. O vendedor externo do Agrocenter Languiru – Insumos, Marino Wolf, agradeceu a vinda dos produtores rurais e salientou a possibilidade de conhecerem novas tecnologias nas tardes de campo. A vice-prefeita de Colinas, Regina Sulzbach, lembrou que a agricultura é o “carro-chefe” do município e que grande parte desta produção é enviada à Languiru. “Sempre é bom reunir-se nas propriedades para essa troca de ideias, que faz os índices de produtividade crescerem”, comentou. O secretário da Agricultura de Colinas, Marco Röhr, agradeceu à família por oferecer a estrutura da propriedade para realização do evento.

Bogoni falou das particularidades do milho para grão e silagem (Foto: Éderson Moisés Käfer)

A extensionista rural do Escritório Municipal da Emater/Ascar-RS, Lídia Dhein, classificou como “muito válidos” os eventos técnicos destinados a capacitar o produtor rural. Enalteceu o fator de Colinas plantar, por ano, em torno de 600 hectares de milho para silagem e 300 hectares de milho para grão. “Vejam o que estas pequenas propriedades são capazes de fazer. O produtor rural tem que pensar nos números, uma vez que planejar o uso de cada pedaço de terra é valorizar cada centavo que se ganha”, sintetizou.

 

Syngenta apresenta cinco cultivares

 

O evento foi conduzido pela Syngenta, empresa parceira do Agrocenter Languiru – Insumos, que apresentou a sua linha de híbridos para silagem e grão. O assistente técnico da Syngenta, Daniel Bogoni, elogiou o milho cultivado na lavoura experimental e citou métodos de combate a pragas, como, por exemplo, o tratamento de sementes com fungicida e inseticida. “É preciso cuidar da lavoura desde o início, e essas sementes apresentam um melhor potencial genético para desenvolver”, apontou.

Bogoni explicou o que são as tecnologias Viptera e Viptera 3 da Syngenta, que garantem resistência à lagarta do cartucho e ao glifosato, porém, fez algumas recomendações. Antes de plantar, sugeriu que seja realizada análise de solo para identificar o que ele precisa, de calcário e nutrientes, para oferecer as condições para que a planta expresse seu máximo potencial produtivo. “Já na hora do plantio, conforme o equipamento de colheita, o produtor deve analisar a possibilidade de diminuir o espaçamento para próximo de 45cm entre linhas. Dessa forma, é possível distribuir melhor as plantas, sombrear menos nas entre linhas, aproveitando a umidade e dando menos condições de luz às plantas daninhas”, explicou.

Num primeiro momento, Bogoni apresentou o Feroz Viptera, um híbrido rústico para grão e silagem. Em seguida falou do Supremo Viptera, material que vem se destacando na produção de grãos, com altíssimos resultados, passando de 200 sacas por hectare. Após, falou sobre o Maximus Viptera 3, um híbrido para produção de silagem e grãos que está apresentando altos resultados de produção na região do Vale do Taquari. “É a nossa Ferrari para silagem”, comparou. Outro híbrido destacado foi o Status Viptera 3, um milho muito semelhante ao Maximus, precoce, recomendado para grão. “Temos este material somente resistente ao glifosato para posicionar como refúgio”, acrescentou. Por fim, ainda abordou o Impacto Viptera 3, um milho de médio investimento para grão e silagem.

 

Lembretes e elogios

 

O coordenador de máquinas e equipamentos do Agrocenter Languiru – Ferragens, Ferramentas e Máquinas, Neodi Elias Tischer, mencionou ensiladeiras, misturador de silagem e vagões verticais à venda nas lojas agropecuárias da cooperativa. Já o gerente do Agrocenter Languiru – Insumos, Adilson Cord, elogiou os materiais da Syngenta e ressaltou a presença de “longa data” da cooperativa em Colinas. Lembrou também que o momento é propício à compra antecipada de insumos, destacando os fertilizantes e as sementes de milho.

 

 

TEXTO – Éderson Moisés Käfer e Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Clinic Care

Farmácias Languiru oferecem serviços especiais aos associados e clientes

Campanha

Languiru e Shopping Lajeado realizam promoção que sorteia R$ 34 mil em vales-compras

Futuro no campo

Languiru recebe inscrições para terceira edição do Programa de Sucessão Familiar

Inovação

Lançamento de plataforma digital para o agro ocorre no dia 20 de abril

Melhoramento genético

Chegou versão atualizada do Catálogo de Touros

Sucessão Rural

A satisfação pelo trabalho motiva os jovens a seguirem no agronegócio familiar

Inovação RS

Leite Languiru Origem é destaque em alimentos e bebidas premium

Desempenho

Em assembleia digital, Languiru apresenta faturamento histórico de R$ 1,8 bilhão

Imposto de Renda

Cooperativa disponibiliza Informe de Rendimentos aos associados

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.