Notícias

Socorro em Brasília – Presidente da Languiru integra comitiva em audiência com ministro da Casa Civil

13/09/2017

O pedido de socorro para a cadeia produtiva do leite gaúcho chegou à Brasília. Nesta terça-feira, dia 12 de setembro, comitiva estadual e de representantes da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB) estiveram reunidos com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, na capital federal.

Em pauta, destaque para os problemas ocasionados pelos volumes de importação de leite em pó, especialmente do Uruguai, o que afetou toda cadeia produtiva, principalmente no Rio Grande do Sul.

“Depois de sermos recebidos pelo governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, procuramos levar nossas angústias e anseios da cadeia produtiva do leite ao Governo Federal. O cenário é muito negativo, interferindo na geração de emprego e renda no campo. Inclusive, muitas famílias têm deixado a atividade”, destaca o presidente da Cooperativa Languiru, Dirceu Bayer, que integrou a comitiva em Brasília. Segundo levantamento da Emater/Ascar-RS, cerca de 1,8 mil famílias dos Vales do Taquari e Caí já abandonaram a produção de leite.

Representantes do setor lácteo estiveram em Brasília no dia 12 de setembro (Foto: Divulgação OCB)

A crise do setor lácteo tem sido agravada com a importação de leite em pó do Uruguai, reduzindo os preços pagos ao produtor rural, tornando a atividade insustentável. Padilha recebeu documento assinado pelas lideranças e representantes de entidades ligadas ao setor produtivo, com sugestões de ações que poderão ser implementadas a fim de solucionar o problema da cadeia leiteira, possibilitando a sustentabilidade da atividade no campo. Entre as sugestões apresentadas, o grupo destacou a necessidade urgente de fortalecimento do mercado interno de lácteos, ampliando as compras governamentais do leite nacional, além de mecanismos de controle para a importação de leite em pó dos países do Mercosul, especialmente do Uruguai, origem do maior volume atualmente.

 

Expectativa

 

A partir da audiência, a expectativa do grupo é de que Padilha possa dar andamento às demandas apresentadas. No que se refere às compras governamentais, o ministro determinou que o Ministério do Desenvolvimento Social e a Secretaria de Agricultura Familiar reúnam-se com o Ministério do Planejamento para a busca de soluções.

Padilha ainda determinou que o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, juntamente com o Ministério da Agricultura e Ministério das Relações Exteriores, busquem possíveis ações para regularização do fluxo de importações do Uruguai e criem um ambiente favorável a um acordo comercial entre os setores privados dos dois países, com o menor impacto possível nas relações comerciais no âmbito do Mercosul.

“Precisamos unir forças para minimizar os problemas e prejuízos à cadeia produtiva do leite. Não somos contra a importação, justamente pelo fato de que o Brasil necessita dessas relações comerciais, mas que os níveis de leite em pó que ingressam no país e, especialmente, no Rio Grande do Sul, não desestruturem toda a nossa cadeia produtiva”, ressalta Bayer.

 

Participantes

 

A reunião com os representantes do Governo Federal foi articulada pelos deputados da bancada do Rio Grande do Sul, Alceu Moreira, Covatti Filho, Heitor Schuch, Bohn Gass e Marcon; e, ainda, do deputado Sérgio Souza, do Paraná. Todos integram a Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop).

Também participaram do encontro, por parte do governo, Marcos Pereira, ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços; Neri Geller, secretário de Política Agrícola do MAPA; Caio Rocha, secretário de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS; José Ricardo Roseno, secretário especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, antigo MDA; e Ernani Polo, secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Irrigação do Rio Grande do Sul.

A reunião contou, também, com a presença de representantes da Fecoagro/RS, da Confederação Nacional da Agricultura, da Fetag/RS, do Sindilat/RS, do Sindileite/PR, da Farsul/RS, da Famurs, do IGL/RS, do Codevat, do Silemg e da AMP/PR.

 

 

 

TEXTO – Leandro Augusto Hamester e Assessoria de Imprensa da OCB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Fórum Tecnológico do Leite

Gerenciamento da propriedade fecha ciclo de palestras online

Fórum Tecnológico do Leite

Segunda noite do evento debate sistemas produtivos

66 anos

Cooperativa promove campanha exclusiva para associados

Fórum Tecnológico do Leite

Gestão reprodutiva do rebanho pauta primeira noite do evento

Comitê Mulheres Cooperadas

Saúde da mulher será tema de palestra no dia 27 de outubro

Temporada de Prêmios Languiru

Ganhadores do primeiro sorteio recebem premiação

Cadeia leiteira

Fórum Tecnológico do Leite traz ciclo de palestras online

Temporada de Prêmios Languiru 2021

Sorteados primeiros vales-compras e motocicleta

“Somos penta”

Prêmio Exportação RS reconhece trabalho da Languiru no segmento alimentos

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.