Notícias

Setor de Leite exalta cooperativismo e sucessão familiar em São José do Herval

10/11/2018

A redução da população rural é um triste fato que vem inquietando administrações municipais em várias regiões do país. Apesar desse cenário, percebemos que existe solução quando uma instituição de ensino decide promover a discussão para motivar e refletir sobre a futura sustentabilidade de uma cidade.

Adultos e adolescentes conheceram um pouco mais do trabalho da Languiru (Fotos: Éderson Moisés Käfer)

Quem assumiu esse protagonismo foi a Escola Estadual de Ensino Médio Érico Veríssimo, localizada em São José do Herval, no noroeste gaúcho. No dia 07 de novembro o educandário organizou debate que reuniu estudantes de Ensino Médio, professores, agricultores e representantes dos Poderes Executivo e Legislativo. Na oportunidade foram apresentadas as alternativas de produção da Cooperativa Languiru, explanação feita por representantes do Setor de Leite do Departamento Técnico. Outro aspecto que motivou o encontro foi o fato de que 30% da merenda oferecida aos alunos provém da agricultura familiar, no entanto, a escola está tendo que comprar alimentos em outros municípios para completar esse percentual.

 

Cooperativismo, benefícios e estímulo aos jovens

 

O coordenador do Setor de Leite, Fernando Staggemeier, fez um resgate da história do cooperativismo e explicou o sentido de cada um dos seus princípios. Sobre a Languiru, mencionou as razões que levaram a sua fundação e mostrou fotos de unidades industriais, comerciais, administrativas e granjas da cooperativa. Elencou os benefícios oferecidos aos associados, as opções de produção e citou números gerais sobre o quadro social. Da mesma forma, explicou como foram constituídos o Programa de Inclusão Social e Produtiva no Campo e o Programa de Sucessão Familiar da Languiru. Salientou a influência da cooperativa para o desenvolvimento regional e valorização do homem do campo.

Staggemeier falou dos programas da cooperativa, em especial os que têm caráter de inclusão e sucessão na pequena propriedade rural

Já o técnico em Agropecuária do Setor de Leite, Dílson Friedrich, incentivou os jovens a terem orgulho da profissão de agricultores e por serem filhos de agricultores. Frisou que a população urbana tem acesso a variedade de alimentos “graças” ao empenho das pessoas que vivem na zona rural. Nesse sentido, observou que a profissionalização é fundamental para convencer o jovem a permanecer no campo.

 

Desmobilização da pequena propriedade rural

 

A extensionista rural da Emater, Laurita Zanotelli Escalco, lamentou que a agricultura familiar está enfrentando problemas econômicos e sociais em São José do Herval. Entende que isso acaba dificultando o desenvolvimento do município e da região. “Os jovens estão saindo do nosso município e procurando emprego em outras cidades. Existe uma desmobilização da pequena propriedade rural”, afirmou.

 

 

 

TEXTO – Éderson Moisés Käfer e Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Clinic Care

Farmácias Languiru oferecem serviços especiais aos associados e clientes

Campanha

Languiru e Shopping Lajeado realizam promoção que sorteia R$ 34 mil em vales-compras

Futuro no campo

Languiru recebe inscrições para terceira edição do Programa de Sucessão Familiar

Inovação

Lançamento de plataforma digital para o agro ocorre no dia 20 de abril

Melhoramento genético

Chegou versão atualizada do Catálogo de Touros

Sucessão Rural

A satisfação pelo trabalho motiva os jovens a seguirem no agronegócio familiar

Inovação RS

Leite Languiru Origem é destaque em alimentos e bebidas premium

Desempenho

Em assembleia digital, Languiru apresenta faturamento histórico de R$ 1,8 bilhão

Imposto de Renda

Cooperativa disponibiliza Informe de Rendimentos aos associados

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.