Notícias

Setor de Leite exalta cooperativismo e sucessão familiar em São José do Herval

10/11/2018

A redução da população rural é um triste fato que vem inquietando administrações municipais em várias regiões do país. Apesar desse cenário, percebemos que existe solução quando uma instituição de ensino decide promover a discussão para motivar e refletir sobre a futura sustentabilidade de uma cidade.

Adultos e adolescentes conheceram um pouco mais do trabalho da Languiru (Fotos: Éderson Moisés Käfer)

Quem assumiu esse protagonismo foi a Escola Estadual de Ensino Médio Érico Veríssimo, localizada em São José do Herval, no noroeste gaúcho. No dia 07 de novembro o educandário organizou debate que reuniu estudantes de Ensino Médio, professores, agricultores e representantes dos Poderes Executivo e Legislativo. Na oportunidade foram apresentadas as alternativas de produção da Cooperativa Languiru, explanação feita por representantes do Setor de Leite do Departamento Técnico. Outro aspecto que motivou o encontro foi o fato de que 30% da merenda oferecida aos alunos provém da agricultura familiar, no entanto, a escola está tendo que comprar alimentos em outros municípios para completar esse percentual.

 

Cooperativismo, benefícios e estímulo aos jovens

 

O coordenador do Setor de Leite, Fernando Staggemeier, fez um resgate da história do cooperativismo e explicou o sentido de cada um dos seus princípios. Sobre a Languiru, mencionou as razões que levaram a sua fundação e mostrou fotos de unidades industriais, comerciais, administrativas e granjas da cooperativa. Elencou os benefícios oferecidos aos associados, as opções de produção e citou números gerais sobre o quadro social. Da mesma forma, explicou como foram constituídos o Programa de Inclusão Social e Produtiva no Campo e o Programa de Sucessão Familiar da Languiru. Salientou a influência da cooperativa para o desenvolvimento regional e valorização do homem do campo.

Staggemeier falou dos programas da cooperativa, em especial os que têm caráter de inclusão e sucessão na pequena propriedade rural

Já o técnico em Agropecuária do Setor de Leite, Dílson Friedrich, incentivou os jovens a terem orgulho da profissão de agricultores e por serem filhos de agricultores. Frisou que a população urbana tem acesso a variedade de alimentos “graças” ao empenho das pessoas que vivem na zona rural. Nesse sentido, observou que a profissionalização é fundamental para convencer o jovem a permanecer no campo.

 

Desmobilização da pequena propriedade rural

 

A extensionista rural da Emater, Laurita Zanotelli Escalco, lamentou que a agricultura familiar está enfrentando problemas econômicos e sociais em São José do Herval. Entende que isso acaba dificultando o desenvolvimento do município e da região. “Os jovens estão saindo do nosso município e procurando emprego em outras cidades. Existe uma desmobilização da pequena propriedade rural”, afirmou.

 

 

 

TEXTO – Éderson Moisés Käfer e Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

500 Maiores do Sul

Languiru é a terceira maior cooperativa de produção do Rio Grande do Sul

66 anos

Languiru apresenta novos mascotes

66 anos

Em reunião, Líderes de Núcleo recebem certificação

66 anos

Transmissão online fecha programação festiva da Languiru

66 anos

Languiru aposta em projetos sociais de inclusão e desenvolvimento

66 anos

Semana de Negócios das lojas Agrocenter Languiru integra programação de aniversário

66 anos

Roteiro de inaugurações marca véspera do aniversário da Languiru

66 anos

“Viemos para ficar no Sul do Estado”

66 anos

Importância econômica e social da Languiru pauta discursos de vereadores na tribuna

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.