Notícias

Qualificação – Equipe de vendas e técnicos assistem palestras sobre silagem e adubação

10/07/2019

A qualificação teórica é importante para agregar conhecimento, processo que ganha ainda mais relevância quando se trata do agronegócio e novas tecnologias. Nos meses de junho e julho, atendentes de balcão e vendedores externos das lojas Agrocenter Languiru de Teutônia, Poço das Antas, Arroio do Meio, Cruzeiro do Sul e Venâncio Aires, além de técnicos em agropecuária e engenheiro agrônomo do Setor de Leite do Departamento Técnico, participaram de palestras, realizadas na sala de reuniões do Agrocenter Languiru do Bairro Languiru.

 

Técnicas de silagem e ensilagem

 

Modelos de produção, conservação e fornecimento de silagem ao gado leiteiro pautaram o primeiro encontro, conduzido pelo consultor internacional de Produção Animal e Silagem, Luís Keplin. Ele apresentou as bases para produzir um volumoso de relevante padrão nutricional, iniciando pela composição de um solo fértil. Destacou a necessidade de visar a uniformidade da lavoura, resultado da eficácia da semeadura. “O milho é uma fonte alimentar de baixo custo se comparado a outras espécies forrageiras, como o sorgo e o milheto”, confrontou.

Modelos de produção, conservação e fornecimento de silagem ao gado leiteiro pautaram palestra de Keplin (Foto: Leandro Augusto Hamester)

Keplin enfatizou o ponto de colheita e a altura de corte quando falou da ensilagem. Frisou que o ponto de colheita influencia diretamente no rendimento da silagem, considerando que o parâmetro mais avaliado é a umidade. “A altura do corte define a qualidade do material ensilado, uma vez que os melhores resultados são obtidos com o corte a 45cm do solo. Isso contribui para uma silagem mais seca e com maior concentração de amido”, explicou.

 

Influência da adubação no planejamento forrageiro

 

O supervisor de Desenvolvimento de Mercado da Timac-Agro, Dario Mascarello, coordenou o segundo encontro. Explanou sobre o Programa Mais Pasto Mais Leite, observando que o foco é entregar um serviço de qualidade, contribuindo no ajuste do planejamento forrageiro na propriedade rural. “Ele incentiva uma transição cultural, porque a atividade leiteira evoluiu em genética e estrutura, porém, acabou não evoluindo na produção de volumoso. Com o rebanho se alimentando melhor, o produtor acaba reduzindo o custo de produção”, sintetizou.

O engenheiro agrônomo destacou a necessidade de melhorar o processo de adubação de base, tirando uma parte do potássio da linha e investindo em adubação nitrogenada, dividindo em duas aplicações. “Você reduz o custo por litro de leite ao investir em silagem de qualidade”, disse.

 

 

 

 

TEXTO – Éderson Moisés Käfer e Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Lançamento

Languiru apresenta os Soltinhos de Frango, mais facilidade e praticidade na cozinha

Aprendizado no campo

Programa Aprendiz Cooperativo concilia teoria com prática nas propriedades rurais

Clinic Care

Farmácias Languiru oferecem serviços especiais aos associados e clientes

Campanha

Languiru e Shopping Lajeado realizam promoção que sorteia R$ 34 mil em vales-compras

Futuro no campo

Languiru recebe inscrições para terceira edição do Programa de Sucessão Familiar

Inovação

Lançamento de plataforma digital para o agro ocorre no dia 20 de abril

Melhoramento genético

Chegou versão atualizada do Catálogo de Touros

Sucessão Rural

A satisfação pelo trabalho motiva os jovens a seguirem no agronegócio familiar

Inovação RS

Leite Languiru Origem é destaque em alimentos e bebidas premium

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.