Notícias

Qualificação – Equipe de vendas e técnicos assistem palestras sobre silagem e adubação

10/07/2019

A qualificação teórica é importante para agregar conhecimento, processo que ganha ainda mais relevância quando se trata do agronegócio e novas tecnologias. Nos meses de junho e julho, atendentes de balcão e vendedores externos das lojas Agrocenter Languiru de Teutônia, Poço das Antas, Arroio do Meio, Cruzeiro do Sul e Venâncio Aires, além de técnicos em agropecuária e engenheiro agrônomo do Setor de Leite do Departamento Técnico, participaram de palestras, realizadas na sala de reuniões do Agrocenter Languiru do Bairro Languiru.

 

Técnicas de silagem e ensilagem

 

Modelos de produção, conservação e fornecimento de silagem ao gado leiteiro pautaram o primeiro encontro, conduzido pelo consultor internacional de Produção Animal e Silagem, Luís Keplin. Ele apresentou as bases para produzir um volumoso de relevante padrão nutricional, iniciando pela composição de um solo fértil. Destacou a necessidade de visar a uniformidade da lavoura, resultado da eficácia da semeadura. “O milho é uma fonte alimentar de baixo custo se comparado a outras espécies forrageiras, como o sorgo e o milheto”, confrontou.

Modelos de produção, conservação e fornecimento de silagem ao gado leiteiro pautaram palestra de Keplin (Foto: Leandro Augusto Hamester)

Keplin enfatizou o ponto de colheita e a altura de corte quando falou da ensilagem. Frisou que o ponto de colheita influencia diretamente no rendimento da silagem, considerando que o parâmetro mais avaliado é a umidade. “A altura do corte define a qualidade do material ensilado, uma vez que os melhores resultados são obtidos com o corte a 45cm do solo. Isso contribui para uma silagem mais seca e com maior concentração de amido”, explicou.

 

Influência da adubação no planejamento forrageiro

 

O supervisor de Desenvolvimento de Mercado da Timac-Agro, Dario Mascarello, coordenou o segundo encontro. Explanou sobre o Programa Mais Pasto Mais Leite, observando que o foco é entregar um serviço de qualidade, contribuindo no ajuste do planejamento forrageiro na propriedade rural. “Ele incentiva uma transição cultural, porque a atividade leiteira evoluiu em genética e estrutura, porém, acabou não evoluindo na produção de volumoso. Com o rebanho se alimentando melhor, o produtor acaba reduzindo o custo de produção”, sintetizou.

O engenheiro agrônomo destacou a necessidade de melhorar o processo de adubação de base, tirando uma parte do potássio da linha e investindo em adubação nitrogenada, dividindo em duas aplicações. “Você reduz o custo por litro de leite ao investir em silagem de qualidade”, disse.

 

 

 

 

TEXTO – Éderson Moisés Käfer e Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Dia do Colono e do Motorista

No campo, a tecnologia. Na estrada, a fé

Gratidão ao cooperativismo

“Eu sei mais ou menos como é o céu, é tão bonito, tão leve”

Tecnologia

Aplicativo reúne e fornece informações sobre captação de leite na propriedade rural

Dia C

Languiru lança segunda edição de projeto de gastronomia direcionado a comunidades carentes

Gestão e Liderança Cooperativa

Languiru inicia nova edição de curso previsto no Estatuto e Sistema de Governança

Expansão

Cooperativa Languiru inicia coleta de leite na Região Sul do Estado

Segurança pública

Languiru auxilia nas reformas do Presídio Estadual de Lajeado

Curso de Sucessão Familiar

“Eu quero ficar aqui, seguir em frente, investir e aumentar a produtividade”

Agrocenter

Languiru investe em loja modelo para o segmento de máquinas e implementos agrícolas

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.