Notícias

Programa de Sucessão Familiar – Formação da Languiru aborda aspectos jurídicos e legais na propriedade rural

19/06/2019

Os encaminhamentos mais indicados para fazer o registro da distribuição de bens na propriedade rural, sobremaneira que prevaleça o convívio harmônico entre todos os integrantes da família. Essa foi a temática debatida no dia 13 de junho, quando ocorreu novo encontro do Programa de Sucessão Familiar Languiru.

Jovens agregaram conhecimentos sobre o conceito de família empresária (Fotos: Éderson Moisés Käfer)

O professor de Direito Empresarial da Universidade de Caxias do Sul (UCS), Pablo Luiz Barros Perez, observou que as empresas familiares caracterizam o ambiente de negócios no Vale do Taquari e na Serra Gaúcha, defendendo que o conceito de governança da família empresária não pode ser aplicado somente às grandes organizações. “Vocês e seus familiares devem se enxergar dentro de uma unidade de negócios”, enfatizou.

Para ele, a humanidade testemunha uma discussão inédita sobre tecnologia, que influencia nas decisões das gerações mais antigas. Perez incentivou os jovens a manterem o diálogo com os pais, considerando que o andamento da sucessão fica mais lento com o tempo. “Há famílias que passam por essa transição de forma tranquila, porém, há famílias que não conseguem enfrentar esse dilema. A capacidade de liderar os filhos não é mais pela imposição, mas sim pela inspiração e empatia”, afirmou.

O professor procurou inteirar os jovens sobre o conceito de Business Family (Família Empresária). Mencionou que é necessário planejar, organizar, liderar e controlar. “A solução para a perenidade do negócio é a transformação para uma família empresária, o que é o oposto de empresa familiar”, apontou. Destacou que a família deve fazer a gestão do patrimônio familiar, o qual envolve bens e direitos, obrigações e deveres. “É tudo o que temos, menos o que devemos”, ilustrou.

Perez instruiu os jovens sobre como proteger o patrimônio familiar no campo jurídico

Perez comentou que a gestão legal do patrimônio familiar tem o intuito de perenizar o negócio e os valores da família. “As pessoas que viverem num modelo antigo de trabalho não vão se conectar com o mundo”, alertou.

O módulo também foi acompanhado pelo professor Martin Schultz e pelo coordenador de Comunicação, Marketing e Cooperativismo da Languiru, Alexandre Schneider, que informou novidades relacionadas a tecnologias de gerenciamento da propriedade rural e convidou os jovens para futuros eventos da cooperativa. O Programa de Sucessão Familiar Languiru é coordenado pela Cooperativa Languiru com o apoio da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

 

 

 

TEXTO – Éderson Moisés Käfer e Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Grãos e hortifrúti

Languiru sela parceria com a Philip Morris

Dia do Colono e do Motorista

No campo, a tecnologia. Na estrada, a fé

Gratidão ao cooperativismo

“Eu sei mais ou menos como é o céu, é tão bonito, tão leve”

Tecnologia

Aplicativo reúne e fornece informações sobre captação de leite na propriedade rural

Dia C

Languiru lança segunda edição de projeto de gastronomia direcionado a comunidades carentes

Gestão e Liderança Cooperativa

Languiru inicia nova edição de curso previsto no Estatuto e Sistema de Governança

Expansão

Cooperativa Languiru inicia coleta de leite na Região Sul do Estado

Segurança pública

Languiru auxilia nas reformas do Presídio Estadual de Lajeado

Curso de Sucessão Familiar

“Eu quero ficar aqui, seguir em frente, investir e aumentar a produtividade”

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.