Notícias

Programa de Inclusão Social e Produtiva no Campo – Encontros priorizam benefícios dos associados e instruções técnicas

27/07/2017

Está em andamento o período de elaboração do plano de ação individual das propriedades rurais que se inscreveram no Programa de Inclusão Social e Produtiva no Campo. Nos meses de junho e julho foram repassadas informações em cidades dos Vales do Taquari, Caí e Rio Pardo. Os objetivos e prazos do programa foram esclarecidos por profissionais do Setor de Leite do Departamento Técnico da Languiru e técnicos da Emater/RS-Ascar.

Associados da cooperativa conferiram palestra sobre nutrição do rebanho em Brochier (Fotos: Éderson Moisés Käfer)

As reuniões se basearam na mesma temática, no entanto, dois encontros se diferenciaram pelo volume e especificação das informações. O primeiro deles reuniu a equipe técnica da Emater/RS-Ascar e apresentou de forma detalhada o trabalho da Cooperativa Languiru. Já o segundo enfatizou a importância do programa de inclusão social e repassou informações técnicas para produtores de leite associados da cooperativa no Vale do Caí.

 

Teutônia

 

No dia 07 de julho, a Associação dos Funcionários da Languiru sediou encontro entre a equipe do Setor de Leite do Departamento Técnico e representantes de escritórios da Emater/RS-Ascar. O coordenador do Setor de Leite, Fernando Staggemeier, enalteceu que os municípios estão valorizando o programa e frisou a necessidade de maior sincronia entre os profissionais da Languiru e da Emater. “O produtor de leite está muito inseguro, dado que a nossa economia vem oscilando muito”, disse. Staggemeier compartilhou estatísticas sobre a produção de leite na área de atuação da cooperativa e falou sobre benefícios disponibilizados aos produtores rurais que integram o quadro social. “Exigimos que o produtor tenha equipamento para resfriamento e uma entrada adequada para que o transportador possa coletar o leite”, acrescentou.

O coordenador do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar, Marcelo Brandolli, frisou que a entidade apoia o cooperativismo e observou que muitos produtores de leite deixaram a atividade em virtude da idade avançada.

Associação da Languiru sediou encontro em que foi alinhada a atuação de técnicos da Emater e da Languiru

O presidente da Languiru, Dirceu Bayer, observou que o cooperativismo prega a ajuda às comunidades e salientou o papel da extensão rural para o incremento dos índices de produção. “Que bom que estamos juntando nossas forças entre assistência técnica e extensão rural. Temos uma expectativa muito boa em relação a esse programa”, ponderou.

O assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar, Martin Schmachtenberg, conduziu análise dos números do programa e planejou a linha de atuação dos técnicos da Emater.

 

Brochier

 

O programa de inclusão social e a nutrição do rebanho foram os temas abordados na propriedade do associado Juremo Luís Kerber. O evento técnico ocorreu no dia 11 de julho, na localidade de Rincão dos Brochier, município de Brochier. Kerber deu as boas-vindas e realizou breve apresentação da sua propriedade, acompanhado da esposa Iara Kerber, do filho Tiago Kerber e da nora Remira Irian Scherer.

O coordenador do Setor de Leite, Fernando Staggemeier, explicou o que é o programa de inclusão social e esclareceu dúvidas sobre os benefícios do quadro social da Languiru. O engenheiro agrônomo relembrou aspectos pertinentes à nutrição do rebanho, citando a alimentação equilibrada como um dos fatores preponderantes para definir a qualidade do leite. “O indicado é alimentar os animais basicamente no pasto e suplementar no cocho. O segredo é ter alimentação, manejo, sanidade e genética”, aconselhou. Para Staggemeier, é necessário planejar a dieta de forma individual, tomando conhecimento de quanto cada animal consome.  Lembrou que a vaca, como ruminante, necessita de matéria verde para efetivar esse processo. “Quanto mais desiquilibrada for a dieta, mais vai oscilar o pH do rúmen”, alertou.

Staggemeier explicou como implantar pastagens perenes na propriedade rural e fazer o planejamento forrageiro. Destacou a importância do piqueteamento e do fornecimento de água limpa para os animais. “Para produzir 30 litros de leite uma vaca precisa de até 78 litros de água. Ela já deve ter acesso a água logo depois da ordenha”, ensinou.

Kerber e família apresentaram histórico da propriedade situada na localidade de Rincão dos Brochier

Também explicou que o azevém tetraploide possui mais açúcar e mais energia, ou seja, é mais palatável e doce. Ainda chamou a atenção dos produtores para o conforto animal e lembrou problemas causados pelo calor excessivo e pela umidade alta. “Acima de 21° C a vaca já começa a rejeitar comida”, emendou.

Staggemeier comunicou que a cooperativa está comercializando o trigo silageiro, uma forrageira que se caracteriza pelo grande volume de massa verde, boa sanidade e palatabilidade. Da mesma forma, exibiu fotos do Compost Barn, um sistema de confinamento que vem reduzindo a mastite e problemas de casco. “Somente 20% dos animais pode estar em pé ou comendo dentro do galpão. Isso é sinal de conforto do rebanho. O Compost Barn tem dado muito certo em propriedades de vários municípios”, acrescentou. As informações sobre a atividade leiteira ainda foram complementadas pelo técnico em Agropecuária do Setor de Leite, Tiago Schneider.

Também participaram do encontro o prefeito de Brochier, Clauro Josir de Carvalho; o secretário da Agricultura e Meio Ambiente de Brochier, Fernando Aurelio Braun; a presidente do STR Brochier, Marlise Keller; o supervisor regional da Emater/RS-Ascar, Fábio André Encarnação; e o técnico Agrícola da Emater, Fabiel Kamphirst.

 

 

TEXTO – Éderson Moisés Käfer e Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Temporada de Prêmios Languiru

Ganhadores do primeiro sorteio recebem premiação

Cadeia leiteira

Fórum Tecnológico do Leite traz ciclo de palestras online

Temporada de Prêmios Languiru 2021

Sorteados primeiros vales-compras e motocicleta

“Somos penta”

Prêmio Exportação RS reconhece trabalho da Languiru no segmento alimentos

Tecnologia no campo

Languiru oferece curso gratuito de inclusão digital aos seus associados

Aprendiz Cooperativo do Campo

Nova turma participa de atividades teóricas e práticas até janeiro de 2023

Líderes de Núcleo

Desempenho e investimentos pautam reunião online

Amplo e moderno

Apresentado novo Agrocenter Máquinas

Encontro Mulheres Cooperativistas

Languiru disponibiliza vagas gratuitas limitadas

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.