Notícias

Parcerias possibilitam formação inédita de Aprendiz no Campo

29/02/2016

“O programa Aprendiz no Campo é inédito no Brasil. Marquem a data de 26 de fevereiro de 2016, data em que realizamos a aula inaugural da primeira turma em Teutônia. É o lançamento nacional desta ideia inovadora e inédita de formação diferenciada para nossos jovens.” A frase é do presidente da Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul e Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Ocergs-Sescoop/RS), Vergilio Perius, na solenidade que marcou o início das aulas do programa Aprendiz no Campo, em evento realizado na Granja do Colégio Teutônia na manhã de 26 de fevereiro.

Primeira turma e autoridades no lançamento do programa Aprendiz no Campo (Fotos: Leandro Augusto Hamester)
Primeira turma e autoridades no lançamento do programa Aprendiz no Campo (Fotos: Leandro Augusto Hamester)

A primeira turma do curso conta com 25 estudantes, com jovens a partir de 14 anos de idade, todos cotizados pela Cooperativa Languiru, que junto com o Colégio Teutônia e a Ocergs-Sescoop/RS, são parceiros na organização do programa no município. O curso possui mais de 1.100 horas/aula, em 18 meses de atividades, divididas em aulas teóricas na estrutura do Colégio Teutônia e práticas na Unidade Técnica e Pedagógica da Granja do CT.

Valor das parcerias

Evandro Biondo
Evandro Biondo

O vice-prefeito de Teutônia, Evandro Biondo, falando em nome das lideranças políticas representadas no evento, enalteceu o valor das parcerias. “Este é um momento muito significativo, onde mais uma vez o cooperativismo e a educação fazem a diferença para o crescimento e desenvolvimento de Teutônia e do Vale do Taquari. As parcerias são essenciais para melhorar a sociedade, assim como o agronegócio é fundamental para a economia”, avaliou, acrescentando que o programa Aprendiz no Campo é mais uma ação que contribui para a manutenção dos jovens no campo.

Rejuvenescimento no campo

Falando em nome das demais cooperativas parceiras, o presidente da Cooperativa Languiru, Dirceu Bayer, frisou a importância do programa para o rejuvenescimento no campo. “Vivemos numa região diferenciada, cujo principal segredo é a integração de entes públicos e privados, sobretudo no que diz respeito ao agronegócio. Contamos com boas experiências, em especial na qualificação de jovens produtores, o que contribui consideravelmente para a manutenção desses no campo e, consequentemente, a redução da idade média dos produtores e associados das cooperativas”, disse, lembrando ainda os mais de 1,5 mil técnicos em Agropecuária formados pelo Colégio Teutônia em 64 anos de atividades voltadas à educação.

Dirceu Bayer
Dirceu Bayer

Bayer ainda destacou o trabalho do programa Aprendiz Cooperativo, desenvolvido em parceria com a Ocergs-Sescoop/RS, Colégio Teutônia, Languiru, Certel e Sicredi, que já possibilitou a formação de 590 jovens com período prático realizado na Languiru desde janeiro de 2010. Hoje, são outros cerca de 140 estudantes que participam de formação específica nas áreas Elétrica, Processamento de Carnes e Administração como cotizados da Languiru. “Parabéns a todos esses jovens por terem aderido ao programa. Com isso, aspiramos o desenvolvimento do verdadeiro cooperativismo e o caminho inverso do êxodo rural”, afirmou, desejando que os estudantes aproveitem da melhor maneira o que está sendo disponibilizado.

Novos desafios

A coordenadora do Programa de Aprendizagem do Colégio Teutônia, professora Maria de Fátima Fuzer da Silva, apresentou detalhes do Aprendiz no Campo e falou de desafios e de empreendedorismo. “O Colégio Teutônia foi desafiado e está, de fato, em execução, uma ação empreendedora e inovadora, num programa com formato e metodologia inéditos. O Aprendiz no Campo prevê o estímulo à permanência nas atividades do campo, promovendo a sucessão rural e o incremento nos quadros sociais das cooperativas agropecuárias, com qualificação para a gestão e o fazer.”

Maria de Fátima Fuzer da Silva
Maria de Fátima Fuzer da Silva

Palestra na aula inaugural

O presidente do sistema Ocergs-Sescoop/RS, Vergilio Perius, desejou sucesso a nova iniciativa e proferiu palestra no primeiro encontro da turma. “Depois de um longo período de planejamento, estamos dando início a este programa de Aprendiz no Campo. Tenho certeza de que os professores irão transmitir todos os ensinamentos com alma e coração, assim como a Cooperativa Languiru, que demonstra o amor para com seus jovens neste gesto”, enalteceu.

Ele também falou da importância da educação e atuais condições de estudo. “Hoje, a universidade chega ao campo, o ensino está mais próximo. Precisamos ensinar teoria e prática aos nossos jovens, e é isso que o Aprendiz no Campo busca”, ressaltou, elogiando os pais por incentivarem seus filhos.

Na palestra. Perius apresentou breve panorama do cooperativismo brasileiro, afirmando que “o Vale do Taquari é o mais cooperativo do país, onde 86% da população é associada a alguma cooperativa”. Para ele, “o que está dando certo é o cooperativismo, grande responsável pelo incremento na renda dos associados, em especial dos produtores rurais”.

Vergilio Perius
Vergilio Perius

Desenvolvendo potencialidades

O diretor do Colégio Teutônia, Jonas Rückert, reafirmou o compromisso do educandário com a formação dos jovens. “Há estudantes que passam 14 anos de suas vidas no Colégio Teutônia e é nosso objetivo desenvolver as potencialidades de todos esses jovens”, disse. Especificamente quanto ao Aprendiz no Campo, enalteceu a qualificação docente e de infraestrutura. “Além da estrutura do CT, ainda ofertamos as aulas prática numa granja que serve de modelo de produção e didática, com maquinário e infraestrutura completa para contribuir com a formação”, concluiu, agradecendo pela confiança e parceria.

O programa Aprendiz no Campo

O programa Aprendiz no Campo conta com mais de 1.100 horas de formação e é destinado para estudantes entre 14 e 24 anos de idade. Está dividido em módulos teórico e prático, desenvolvidos ao longo de 18 meses.

Jonas Rückert
Jonas Rückert

Tem por objetivo o estímulo à permanência nas atividades do campo, promovendo a sucessão rural e o incremento nos quadros sociais das cooperativas agropecuárias. O corpo docente possui habilitação técnica e pedagógica, reforçando o conceito e a prática do cooperativismo, sistemas de produção, gestão, crédito, Meio Ambiente e temas voltados e alinhados com a sustentabilidade das diferentes cadeias produtivas que permeia o fazer das cooperativas agropecuárias

Ao longo do curso os estudantes ainda participarão de três seminários, que também preveem o envolvimento das famílias e profissionais da Cooperativa Languiru, focando atividades práticas, visitas a propriedades e unidades de produção, palestra com o tema “Vida cooperativa do hoje ao amanhã” e apresentação das atividades realizadas, quando cada aprendiz apresenta o portfólio com as situações identificadas das ações planejadas, implementadas e avaliadas no decorrer do programa, bem como diferentes atividades de integração.

Aula inaugural contou com palestra do presidente do sistema Ocergs-Sescoop/RS, Vergilio Perius
Aula inaugural contou com palestra do presidente do sistema Ocergs-Sescoop/RS, Vergilio Perius

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

500 Maiores do Sul

Languiru é a terceira maior cooperativa de produção do Rio Grande do Sul

66 anos

Languiru apresenta novos mascotes

66 anos

Em reunião, Líderes de Núcleo recebem certificação

66 anos

Transmissão online fecha programação festiva da Languiru

66 anos

Languiru aposta em projetos sociais de inclusão e desenvolvimento

66 anos

Semana de Negócios das lojas Agrocenter Languiru integra programação de aniversário

66 anos

Roteiro de inaugurações marca véspera do aniversário da Languiru

66 anos

“Viemos para ficar no Sul do Estado”

66 anos

Importância econômica e social da Languiru pauta discursos de vereadores na tribuna

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.