Notícias

Palestra aborda doenças e parasitas que acometem o gado leiteiro

02/04/2018

A Câmara de Vereadores de Tabaí/RS foi palco de importante evento técnico no dia 23 de março, quando um grupo de produtores de leite do município e de localidades vizinhas, recebeu informações sobre doenças e parasitas que atingem os bovinos. O encontro foi prestigiado tanto por vereadores como por secretários municipais e registrou a presença de dezenas de associados da Cooperativa Languiru.

Produtores de leite receberam ensinamentos para combater doenças e parasitas do rebanho (Foto: Divulgação Cooperativa Languiru)

A pauta do evento foi tratada por três profissionais do Setor de Leite do Departamento Técnico da Languiru. O engenheiro agrônomo Fernando Staggemeier e o técnico em Agropecuária Tiago Schneider esclareceram questões mercadológicas e citaram as vantagens que a cooperativa oferece ao quadro social. Já o médico veterinário Diogo Cord transmitiu ensinamentos sobre aspectos sanitários que interferem na produção de leite.

 

Prevenção e combate de doenças

 

Cord enfatizou medidas de controle de enfermidades, como testes, vacinações e outras formas de prevenção dentro de um calendário sanitário anual. Entre as doenças que podem ser controladas por meio de vacinação chamou a atenção para a IBR (Rinotraqueíte Infecciosa Bovina), BVD (Diarreia Viral Bovina) e Leptospirose. Cord recomendou cuidados com essas doenças, já que possui grande influência na função reprodutiva dos animais, causando diferentes problemas como abortos, reabsorções embrionárias, fetos mumificados, nascimento de terneiros natimortos e infertilidade temporária.

Outro aspecto debatido no encontro foi o Plano Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose. Cord alertou que as propriedades devem estar livres dessas enfermidades e recomendou a aplicação do teste anual. Lembrou que a cooperativa remunera o leite por critérios de qualidade e citou a bonificação para propriedades que realizam o teste anual em todo o rebanho. “Estas doenças são zoonoses, ou seja, podem ser transmitidas para seres humanos. A vacinação da Brucelose é obrigatória em todas as fêmeas de três a oito meses de idade em dose única e deve ser realizada por médico veterinário”, destacou.

 

Vermes e carrapatos

 

Da mesma forma, o médico veterinário falou sobre o controle de verminoses, decisão essencial para garantir o crescimento e desenvolvimento do rebanho, especialmente animais jovens. “É recomendável usar intervalos mais curtos de aplicação do vermífugo conforme a idade do animal, sendo que é aconselhado fazer um rodízio nos princípios ativos dos medicamentos”, complementou.

Cord também salientou a necessidade de realizar controle integrado tanto no animal como no ambiente para combater a ocorrência de carrapatos. Mencionou que sombra, umidade e calor são condições ideais para desenvolver carrapatos. “Por isso, se recomenda trabalhar com um campo mais limpo e com um pasto um pouco mais baixo”, aconselhou. Por outro lado, sugeriu controle estratégico no rebanho, onde o objetivo é iniciar com dois a três tratamentos na primavera, tendo intervalos de aplicação de 21 dias. “Dessa forma, teremos uma redução nos dois picos de maior população de carrapatos no verão e no outono”, ensinou.

 

 

 

TEXTO – Éderson Moisés Käfer e Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Fórum Tecnológico do Leite

Gerenciamento da propriedade fecha ciclo de palestras online

Fórum Tecnológico do Leite

Segunda noite do evento debate sistemas produtivos

66 anos

Cooperativa promove campanha exclusiva para associados

Fórum Tecnológico do Leite

Gestão reprodutiva do rebanho pauta primeira noite do evento

Comitê Mulheres Cooperadas

Saúde da mulher será tema de palestra no dia 27 de outubro

Temporada de Prêmios Languiru

Ganhadores do primeiro sorteio recebem premiação

Cadeia leiteira

Fórum Tecnológico do Leite traz ciclo de palestras online

Temporada de Prêmios Languiru 2021

Sorteados primeiros vales-compras e motocicleta

“Somos penta”

Prêmio Exportação RS reconhece trabalho da Languiru no segmento alimentos

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.