Notícias

Nova peletizadora da Fábrica de Rações Languiru possibilita melhor conversão alimentar

03/03/2014

Com o início das operações em março de 2013, a nova peletizadora da Fábrica de Rações Languiru, em Estrela, beneficia diretamente associados e clientes da cooperativa, com possibilidade de incremento econômico no trato dos animais. Com investimento de cerca de R$ 4 milhões na máquina, em infraestrutura e automação das linhas de produção, a ração peletizada contribui para significativa melhora na conversão alimentar, ou seja, os animais consomem menos volume de ração para alcançarem maior peso para abate.

Equipamento é automatizado, com toda sua operação feita via computadores (Fotos: Leandro Augusto Hamester)
Equipamento é automatizado, com toda sua operação feita via computadores (Fotos: Leandro Augusto Hamester)

“O reflexo do maior peso representa maior viabilidade econômica da produção e aumenta, inclusive, a capacidade produtiva dos frigoríficos de aves e suínos da Languiru”, destaca o nutricionista da Fábrica de Rações, Joel Girardello. Além disso, a ração peletizada possibilita menor desperdício; melhor fluxo da ração nos silos e comedouros, evitando danos ao equipamento; menor necessidade de mão de obra para o trato; e melhor aproveitamento do alimento por parte dos animais.

“Praticamente um ano após a sua instalação, o equipamento tem nos dado o resultado esperado, inclusive com a possibilidade de peletização de maior variedade de rações, com maior qualidade dos pelets. Nas propriedades de associados e clientes das Rações Languiru, percebe-se também a facilidade na regulagem de comedouros e maior eficiência no ganho de peso dos animais destinados ao abate”, acrescenta o gerente da Fábrica de Rações, Fabiano Leonhardt.

Fabiano Leonhardt
Fabiano Leonhardt

Entre outros benefícios da ração peletizada, Girardello ressalta que a mesma gera menos desperdício, além de contribuir com o aumento da digestibilidade do alimento, facilitando o consumo pelo animal e evitando a ingestão de pó pela inspiração. A peletização também aumenta a conservação do produto, por ter sido tratada pelo calor, e reduz a possibilidade de contaminação bacteriana.

As rações das integrações de aves e suínos são produzidas com os mais altos padrões nutricionais mundiais. Esse conhecimento também é aplicado nas rações comerciais, como do gado leiteiro, com foco no desempenho e retorno econômico dos associados e clientes da Languiru.

Joel Girardello
Joel Girardello

                “Estamos empenhados no aumento da produtividade das atuais linhas e peletizadoras, buscando automatizar o que for possível. Hoje produzimos 32 mil toneladas de ração por mês, em mais de 120 produtos, e os investimentos são necessários para atender o aumento da demanda futura”, conclui Leonhardt.

 

 

 

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Meteorologia

Perspectivas do clima para o planejamento da lavoura serão pauta de encontro de associados

Grãos e hortifrúti

Languiru sela parceria com a Philip Morris

Dia do Colono e do Motorista

No campo, a tecnologia. Na estrada, a fé

Gratidão ao cooperativismo

“Eu sei mais ou menos como é o céu, é tão bonito, tão leve”

Tecnologia

Aplicativo reúne e fornece informações sobre captação de leite na propriedade rural

Dia C

Languiru lança segunda edição de projeto de gastronomia direcionado a comunidades carentes

Gestão e Liderança Cooperativa

Languiru inicia nova edição de curso previsto no Estatuto e Sistema de Governança

Expansão

Cooperativa Languiru inicia coleta de leite na Região Sul do Estado

Segurança pública

Languiru auxilia nas reformas do Presídio Estadual de Lajeado

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.