NOTÍCIAS
Languiru oferece benefícios ao produtor de milho em grãos
Publicado em 25/04/2017
Conselho de Administração da cooperativa aprovou a criação do Cartão Verde

Em reunião realizada no dia 10 de abril, o Conselho de Administração da Cooperativa Languiru aprovou a criação do Cartão Verde, nova modalidade de benefícios aos associados produtores de milho em grãos. Esses produtores, desde que atendam critérios mínimos previamente estabelecidos, terão benefícios como assistência técnica e social nos termos previstos em seus respectivos Regimentos, assim como já são beneficiados os associados produtores de leite e integrados de aves e suínos da cooperativa.

“O milho é muito importante para a Languiru e, até hoje, aquele produtor que só produzia milho não tinha incentivos e acesso aos benefícios concedidos aos demais associados produtores da cooperativa. A partir de agora, esse produtor poderá ter os mesmos benefícios dos associados com Cartão Azul”, explica o presidente da Languiru, Dirceu Bayer.

Atualmente a Languiru conta com associados em 74 municípios e busca a expansão da sua área de atuação, além do incremento no número de associados produtores. “Regiões com potencial produtivo para o milho também estão sendo atendidas, o que possibilita a associação de novos produtores, sem necessariamente ampliarmos consideravelmente o nosso raio de atuação geográfica. Uma das consequências disso está no incremento de volume produtivo, atendendo a necessidade e capacidade produtiva instalada nas indústrias da Languiru. A finalidade da Languiru é receber a matéria-prima produzida pelos seus associados, industrializar e disponibilizar produtos de qualidade ao mercado consumidor”, ressalta Bayer.

 

Indústria ociosa e silo secador

 

O presidente destaca a falta de matéria-prima na região, como do milho em grãos, e menciona a compra de grãos de outras regiões do país. “Hoje, em torno de 90% do milho vem do Centro-Oeste. Produzimos na nossa região apenas 10% da capacidade industrial instalada na Fábrica de Rações da Languiru, em Estrela. Com a possibilidade de associação de produtores de milho, beneficiando aqueles que atendam os requisitos e padrões de qualidade mínimos com o Cartão Verde, objetivamos expandir o número de associados e, assim, cada vez mais, dar um melhor atendimento aos nossos produtores, além de contar com maior volume de produção de matéria-prima”, justifica.

Languiru prevê investimento de cerca de R$ 3 milhões em construção de secador de milho junto à Fábrica de Rações da cooperativa, em Estrela (Foto: Divulgação Cooperativa Languiru)

Considerando o incremento no volume produtivo de milho em grãos, Bayer adianta que a Languiru deverá investir na construção de secador de milho junto à Fábrica de Rações da cooperativa. “Embora nosso planejamento não previsse novos investimentos desse porte, a nova estrutura é necessária para atender à demanda produtiva dos associados da Languiru É um investimento necessário para melhorar o recebimento e beneficiamento do grão de milho. A expectativa é de que esteja concluído para a próxima safra. Num ano de boa safra de grãos, como foi o último período, tivemos dificuldades pelo fato de não contarmos com um secador de grãos para qualificar o recebimento do milho, dependendo de terceiros”, acrescenta Bayer.

 

Cartão Verde

 

O Cartão Verde será concedido para associados da Languiru produtores de milho em grãos que preencherem os requisitos mínimos, especialmente critérios técnicos previamente definidos. O mesmo poderá ser solicitado em qualquer época pelo associado que comprovar que entregou toda sua produção à cooperativa e que estiver devidamente em dia, respeitadas as quantidades mínimas para cada produto/produção.

As exceções se aplicam aos casos em que a cooperativa não tiver condições de absorver determinado produto (leite, suínos em regime de integração e/ou parceria, aves em regime de integração e/ou parceria e milho em grãos), por impossibilidade técnica e/ou operacional, com a Languiru informando o associado de sua liberação, o que não o prejudicará. A produção mínima de milho em grãos para o Cartão Verde será de 12 mil quilos vendidos à cooperativa por ano, ou seja, 200 sacos de 60kg, considerando-se, para efeito de cálculos, os últimos 12 meses de produção.

Entre os direitos do portador do Cartão Verde da Languiru estão assistências técnica (agropecuária e veterinária) e social (assistência educacional, pecúlio, assistência jurídica e assistência farmacêutica). Para ter direito a esses benefícios, o associado deverá ter entregue à Languiru toda a produção de leite, suínos nas modalidades integradas e/ou parcerias, aves nas modalidades integradas e/ou parcerias, milho em grãos, do imóvel de sua propriedade ou ocupado por processo legítimo, além de ter o seu Cartão Azul ou Cartão Verde devidamente em dia. O regimento ainda prevê que o associado que preencher os requisitos simultaneamente para ser beneficiado pelos Cartões Azul ou Verde, deverá optar por um deles, não sendo os benefícios cumulativos.

Nas obrigações da Languiru para com o portador do Cartão Verde estão prestar assistência técnica, agronômica e veterinária, adequadas a cada categoria, sempre que necessárias; comprar ou absorver a produção dos associados qualificados com o Cartão Azul ou Cartão Verde, desde que atenda às normas e exigências legais e regulamentares em cada área específica, limitado à possibilidade técnica e/ou operacional da cooperativa para tanto.

A área técnica da Languiru definirá, anualmente, os padrões de qualidade, critérios de recebimento, armazenamento e/ou depósito do produto, mediante informativo de safra e regulamento de armazenagem editado pela cooperativa.

 

Informativo de Safra

 

O Informativo de Safra de Milho Grãos 2016-2017 da Languiru orienta os produtores associados, que podem vender e/ou depositar milho de sua propriedade na cooperativa, mediante agendamento prévio. O documento destaca a necessidade de Nota Fiscal de Produtor e seu correto preenchimento; as exigências com relação ao caminhão que fará o transporte do produto; a coleta de amostras da carga; o padrão de qualidade com umidade máxima de 23%, fermentados e ardidos máximo de 6% e de impurezas de 6%; os locais de entrega da produção na Unidade de Recebimento de Grãos do Bairro Alesgut, em Teutônia, na Camera, em Estrela, e na Cooperval, em Cruzeiro do Sul, das 7h30min às 17h30min, de segundas a sextas-feiras e, aos sábados, das 8h às 12h; os procedimentos para contra amostras; as regras para depósito do milho em grão e taxas; e os prazos de pagamento, com valores distintos em 60, 30 e 14 dias.

 

Orientações ao produtor de milho em grãos

 

A criação do Cartão Verde ocorreu após decisão do Conselho de Administração no último dia 10 de abril. A partir das definições do regimento, a direção da Languiru, representada pelo presidente Dirceu Bayer e pelo vice-presidente Renato Kreimeier, realizou reuniões em comunidades do interior para explicar as definições e vantagens do Cartão Verde e do Cartão Azul aos seus associados. Além disso, dúvidas também podem ser esclarecidas junto aos profissionais do Departamento Técnico da Languiru.

“É importante seguirmos crescendo. Entendo que a Languiru possa ser a menor cooperativa do Estado em termos de tamanho das propriedades de seus associados, com média inferior a dez hectares, e, no entanto, somos uma das maiores cooperativas do Estado em termos de volume de negócios. A pequena propriedade rural tem muita força, e o cooperativismo contribui para o desenvolvimento da sociedade como um todo. Em torno de 85% dos residentes em Teutônia estão ligados a uma cooperativa, por isso o município é reconhecido pelo cooperativismo e pelo associativismo”, conclui Bayer.

 

 

 

 

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

MAIS NOTÍCIAS

Todos os direitos reservados à Cooperativa Languiru | SAC: 0800 51 5453 | sac@languiru.com.br
Attitude