Notícias

Municípios compartilham projetos e destacam investimentos no setor primário

21/02/2017

A Cooperativa Languiru exerce papel de protagonismo no desenvolvimento econômico e social do Vale do Taquari. O estreitamento de parcerias com administrações municipais, vista a regionalização do quadro social e a localização das unidades estratégicas de negócios, é imprescindível para a continuidade do projeto da cooperativa.

Por outro lado, encontrar soluções que gerem desenvolvimento para os municípios da região e compartilhar projetos voltados para o agronegócio também têm motivado a visita de lideranças políticas à Languiru. São gestores públicos em busca de novas perspectivas para as suas localidades, por entenderem que o cooperativismo é o sistema de desenvolvimento econômico mais equilibrado.

Nesse contexto, nos meses de janeiro e fevereiro a cooperativa recebeu a visita de representantes dos municípios de Teutônia, Westfália, Poço das Antas e Travesseiro. As comitivas foram recebidas, em diferentes momentos, pelo presidente Dirceu Bayer e pelo vice-presidente Renato Kreimeier, em encontro na Sede Administrativa, no Bairro Languiru.

 

Planejamento para as próximas cinco décadas em Teutônia

No dia 20 de janeiro, Bayer recebeu a visita do secretário de Planejamento de Teutônia, Ricardo Wagner. O encontro teve o propósito de debater futuros projetos da cooperativa e promover a troca de informações sobre agronegócio, economia e mercado. O presidente falou dos programas de reestruturação e gestão da cooperativa, além de compartilhar números gerais da Languiru e apresentar projeções para o exercício de 2017.

Bayer esteve reunido com prefeito e equipe técnica da Administração Municipal de Teutônia (Foto: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Teutônia)
Bayer esteve reunido com prefeito e equipe técnica da Administração Municipal de Teutônia (Foto: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Teutônia)

Wagner adiantou que já tinha conhecimento de que a cooperativa havia ultrapassado a barreira de R$ 1 bilhão em faturamento. Admite ter ficado impressionado que o crescimento ocorreu num momento de mercado recessivo. “Poucas empresas conseguiram crescer enquanto que a economia, como um todo, vem caindo há muitos anos”, destacou. Entende que a diversificação com o desenvolvimento de produtos de maior valor agregado é um caminho “inevitável” para toda empresa se desenvolver de forma saudável. “A Languiru lançou novos produtos e apresentou outras ações que mostram que a cooperativa vem trilhando este caminho”, acrescentou. Para ele, “o cooperativismo tornou-se uma das mais poderosas ferramentas para sobrevivência dos pequenos”.

O secretário municipal observou que na maioria das administrações públicas percebe-se a falta de planejamento a longo prazo, ou seja, as deliberações são tomadas fundamentalmente na urgência. Neste sentido, prevê como grande desafio construir uma identidade e um plano de longo prazo em Teutônia. “O objetivo é fazer com que todas as decisões estejam focadas numa única visão compartilhada por todos os agentes do Poder Público e toda Municipalidade. Queremos ‘desenhar’ o município para as próximas cinco décadas”, revelou.

Sobre o desafio de assumir a pasta do Planejamento, Wagner entende como um reconhecimento ao trabalho que já desenvolveu no município, além de ser uma oportunidade de transformar sonhos em realidade. “Há muitos anos, desde a realização do Plano de Busca de Futuro Teutônia 20/20, realizado em Teutônia no início deste novo século, sonhamos com muitas coisas para elevarmos nossa cidade a um nível diferenciado diante da realidade brasileira”, concluiu.

Wagner (d) se disse admirado com o crescimento da cooperativa mesmo com o recesso da economia (Fotos: Éderson Moisés Käfer)
Wagner (d) se disse admirado com o crescimento da cooperativa mesmo com o recesso da economia (Fotos: Éderson Moisés Käfer)

Outra visita relacionada a Teutônia ocorreu dia 26 de janeiro, quando o prefeito Jonatan Brönstrup esteve na Sede Administrativa da Languiru. O chefe do Executivo Municipal foi acompanhado pela responsável do setor de ICMS, Marlise Pletsch, pelo assessor de fiscalização do ICMS, Silvino Huppes, e pelo subsecretário da Fazenda, José Carlos Morbach. A comitiva foi recebida pelo presidente Dirceu Bayer.

 O encontro foi pautado pelo repasse de informações técnicas que possam ajustar tributos, aumentando a pontuação como valor agregado, sem qualquer tipo de ônus para as empresas. Brönstrup debateu sobre as parcerias com as cooperativas e empresas dentro do seu processo de gestão. “Estaremos sempre de portas abertas às nossas empresas e não vamos medir esforços para um trabalho em sintonia, fortalecendo nossas indústrias, nosso comércio e aumentando o retorno para nosso município”, justificou.

 

“Queremos estreitar os laços com a Languiru”

No dia 30 de janeiro, quem esteve na Sede Administrativa da Languiru foram representantes do município de Travesseiro. O prefeito Genésio Hofstatter veio acompanhado do líder comunitário Aurio Scherer e do agricultor Vilson Cornelius, que foram recebidos pela direção da cooperativa. Além de assistirem ao vídeo institucional, os visitantes conheceram alguns números e projetos que estão sendo elaborados pela Languiru. Travesseiro é um município que conta com mais de 30 propriedades de associados da cooperativa, entre produtores de aves, leite e suínos.

Travesseiro propôs fortalecer a parceria com a cooperativa no setor primário
Travesseiro propôs fortalecer a parceria com a cooperativa no setor primário

O presidente Dirceu Bayer observou que a cooperativa está estudando a criação de alternativas para viabilizar pequenos produtores rurais, ou seja, diversificar ainda mais a renda na pequena propriedade rural. O vice-presidente Renato Kreimeier compartilhou números relacionados ao fomento e à área comercial. “Por dia, produzimos 735 mil quilos em alimentação humana e mais 1,4 milhão de quilos em alimentação animal”, ressaltou. Kreimeier acrescentou que a cooperativa trabalha para agregar renda ao produtor rural e combater o êxodo rural por meio das diversas opções de negócios oferecidas pela Languiru.

Hofstatter agradeceu a oportunidade de se inteirar sobre alguns números da cooperativa e se impressionou com o fato dela exportar carnes de aves e suínos para mais de 40 países. “Com certeza, não existem mais fronteiras para a Languiru”, afirmou. O prefeito lembrou que Travesseiro vem criando alternativas para desenvolver o setor primário, como, por exemplo, programa de terraplanagem voltado à avicultura e à suinocultura. “Queremos estreitar os laços com a Languiru. Quem sabe, num futuro próximo, desenvolver uma parceria em alguma nova atividade, já que temos um grande número de associados produtores de aves, leite e suínos. A necessidade por alimentos nunca vai cessar”, destacou.

 

A Languiru tem vocação para inserir a agricultura familiar no mercado

No dia 08 de fevereiro, lideranças de Poço das Antas foram recebidas na Languiru. O técnico chefe do Escritório Municipal da Emater/Ascar-RS, Ricardo Henrique Cord, e o secretário municipal da Agricultura e Meio Ambiente, Laércio Aloisio Flach, foram recebidos pelo vice-presidente Renato Kreimeier.

Cord reiterou que Poço das Antas pretende continuar sendo parceiro da Languiru em futuros projetos, em especial aqueles que visam a diversificação da renda e comercialização de produtos das propriedades rurais. O técnico também pediu apoio da cooperativa para viabilizar um novo projeto socioassistencial da Emater e da Secretaria Municipal da Agricultura. A meta é estimular a permanência dos jovens no campo, ou seja, criar um novo modelo de desenvolvimento rural. “A Administração Municipal, a extensão rural, os sindicatos e as cooperativas têm o compromisso social de implementar novos projetos que atendam à demanda da população que vive no campo”, sintetizou.

Lideranças de Poço das Antas mostraram projeto que visa incentivar a permanência dos jovens na propriedade rural
Lideranças de Poço das Antas mostraram projeto que visa incentivar a permanência dos jovens na propriedade rural

Cord observou que a juventude deve ter acesso a políticas, bens e serviços públicos que garantem condições dignas para consolidar a perspectiva de qualidade de vida. No entanto, lembrou que as propostas necessitam ser econômica e ambientalmente viáveis. “A Languiru é uma entidade com vocação, referência técnica e social capaz de inserir a agricultura familiar no mercado, oportunizando meios para que tenham acesso a conhecimento e novas tecnologias relacionadas à produção”, argumentou.

Cord e Flach também sondaram a possibilidade de agregar novos produtores à cooperativa, uma vez que a agricultura em Poço das Antas se caracteriza pelas pequenas propriedades rurais. Da mesma forma, ambos ressaltaram o papel crucial que a cooperativa exerce no município, por meio do apoio prestado aos associados e geração de empregos no Supermercado Languiru e no Frigorífico de Suínos.

Kreimeier reiterou que a cooperativa busca se aproximar das municipalidades para que prossigam o desenvolvimento das pequenas propriedades rurais e o trabalho de permanência do jovem no campo. Cordial, o vice-presidente também agradeceu a visita dos representantes de Poço das Antas. “A Languiru procura ir ao encontro dos municípios e, de uma forma especial, aos produtores associados, com o intuito de viabilizar investimentos nas produções de aves, leite e suínos”, frisou.

Westfália pretende comemorar vagas

No dia 15 de fevereiro o vice-presidente da Languiru, Renato Kreimeier, recebeu comitiva do município de Westfália na Sede Administrativa da cooperativa. O grupo esteve composto da vice-prefeita, Ivanete Horst Grave, do secretário da Agricultura e Meio Ambiente, Vitor Cristiano Ahlert, e do técnico em agropecuária da Emater/Ascar-RS, Marcelo Müller.

Kreimeier debateu sobre agronegócio com representantes de Westfália
Kreimeier debateu sobre agronegócio com representantes de Westfália

Kreimeier parabenizou o trabalho da Municipalidade, assim como da Emater na prática da extensão rural. Além disso, lembrou que o município sempre teve papel estratégico dentro da cooperativa, em função do expressivo número de associados e por sediar o Frigorífico de Aves da Languiru, planta industrial que abate 115 mil frangos por dia.

TEXTO – Éderson Moisés Käfer e Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Temporada de Prêmios Languiru 2021

Sorteados primeiros vales-compras e motocicleta

“Somos penta”

Prêmio Exportação RS reconhece trabalho da Languiru no segmento alimentos

Tecnologia no campo

Languiru oferece curso gratuito de inclusão digital aos seus associados

Aprendiz Cooperativo do Campo

Nova turma participa de atividades teóricas e práticas até janeiro de 2023

Líderes de Núcleo

Desempenho e investimentos pautam reunião online

Amplo e moderno

Apresentado novo Agrocenter Máquinas

Encontro Mulheres Cooperativistas

Languiru disponibiliza vagas gratuitas limitadas

São Lourenço do Sul

Languiru amplia área de atuação e inicia operações da 11ª loja Agrocenter

INFORME COMERCIAL

Medalhão de frango com bacon e embalagem do doce de leite são novidades da Languiru

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.