Notícias

Investimentos na Fábrica de Rações criam novas perspectivas a curto prazo

21/05/2020

Desde o segundo semestre de 2019 foram investidos R$ 7,9 milhões na Fábrica de Rações da Languiru, localizada às margens da BR 386, em Estrela. Destaque para novas máquinas e equipamentos capazes de assegurar o prosseguimento de todos os ciclos da estrutura operacional, garantir a qualidade dos produtos que constituem a nutrição de diferentes espécies de animais, aumentar a capacidade produtiva para atender a expansão das integrações de aves e suínos, fortalecer a área comercial de ração e agilizar o processo de logística caracterizado pela entrada e saída de cargas. Os resultados desses investimentos já são perceptíveis na unidade que produz mais de 30 mil toneladas de rações por mês.

Instalação de nova balança reorganizou fluxo de cargas (Fotos: Éderson Moisés Käfer)

 

Termometria e aeração dos silos de milho

 

Em 2018, temporal causou grandes prejuízos à estrutura da Fábrica de Rações. No ano seguinte, foram necessários reparos para consertar o que havia sido danificado. Algumas das estruturas mais avariadas foram os silos de estocagem de grãos. Em 2019, ocorreram investimentos na restauração da termometria e da aeração, equipamentos que medem a temperatura dos grãos e ventilam a área interna dos silos.

 Peletizadoras direcionadas à avicultura

 

Duas linhas de peletização foram adquiridas no último bimestre de 2019. A peletização das rações melhora a conversão do lote na avicultura, sobremaneira que a ave gastará menos energia para comer ração. Estudos apontam que a ave precisa se dirigir com menor frequência ao comedouro e converte melhor a ração em carne. Uma peletizadora começou a operar no mês de março e a outra deve ser instalada no próximo mês de julho.

Moinho é capaz de moer 30 toneladas de milho por hora

 

Misturadores otimizam produção

 

Também no último bimestre do ano passado foram instalados dois novos misturadores no prédio que comporta as linhas de produção. Um deles produz rações para aves e o outro para suínos. No primeiro trimestre de 2020 também foi adquirido misturador para produzir rações para gado leiteiro, linha que ainda será instalada. Os misturadores contribuem para otimizar o processo diário de produção de rações.

 

Moinho moedor de milho

 

Ainda em 2019, outro investimento concretizado foi a aquisição de moinho de alta capacidade. O equipamento é mais eficiente em moer os grãos de milho mais finos e apresenta capacidade de moer até 30 toneladas por hora. Algumas espécies, como bovinos e suínos, necessitam de menor Diâmetro Geométrico Médio (DGM). As aves precisam de DGM mais alto, ou seja, um milho moído mais grosso. Os resultados a campo vêm melhorando segundo acompanhamento realizado pelos profissionais do Setor de Nutrição Animal da Fábrica de Rações.

Obras do pavilhão que vai receber a nova caldeira estão em andamento

 

Balança rodoviária reorganiza fluxo de cargas

 

Uma nova balança rodoviária começou a operar no primeiro bimestre de 2020. No local ocorre a pesagem das matérias-primas que ingressam na fábrica. O propósito do investimento foi diminuir o fluxo na balança anterior, que não dava mais conta da demanda de pesagens e gerava demora na expedição de rações a granel.

 

Rações com melaço

 

Estão sendo instalados silo e equipamentos de aplicação de melaço, uma linha para atender demanda de rações para equinos. O intuito é diversificar o complexo industrial, estimulando o crescimento da venda de rações de outras espécies.

 

Caldeira com maior desenvoltura

 

Outro investimento em andamento trata da instalação de uma nova caldeira com capacidade de gerar cinco toneladas de vapor por hora. A caldeira anterior não teria capacidade de atender todas as prensas, que necessitam do vapor para o cozimento das rações. A projeção é de que a caldeira entre em operação no segundo semestre deste ano.

 

 

 

 

TEXTO – Éderson Moisés Käfer e Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

500 Maiores do Sul

Languiru é a terceira maior cooperativa de produção do Rio Grande do Sul

66 anos

Languiru apresenta novos mascotes

66 anos

Em reunião, Líderes de Núcleo recebem certificação

66 anos

Transmissão online fecha programação festiva da Languiru

66 anos

Languiru aposta em projetos sociais de inclusão e desenvolvimento

66 anos

Semana de Negócios das lojas Agrocenter Languiru integra programação de aniversário

66 anos

Roteiro de inaugurações marca véspera do aniversário da Languiru

66 anos

“Viemos para ficar no Sul do Estado”

66 anos

Importância econômica e social da Languiru pauta discursos de vereadores na tribuna

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.