Notícias

INs 76 e 77 – Languiru segue com palestras que orientam produtores sobre novas normativas do leite

25/10/2019

O Setor de Leite do Departamento Técnico segue com roteiro de encontros que abordam as adequações propostas nas Instruções Normativas (INs) 76 e 77 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Dúvidas sobre como se manter ou alcançar as normas da nova legislação vêm sendo esclarecidas junto aos produtores de leite que entregam a produção à Cooperativa Languiru.

Aschebrock explanou sobre procedimentos do cotidiano dos produtores, como manejo e limpeza de equipamentos de ordenha (Fotos: Éderson Moisés Käfer)

No dia 08 de outubro ocorreu reunião na sede do Esporte Clube Avante, em Linha Imhoff, município de Imigrante; no dia 16, na comunidade de Linha Laranjeira, município de Progresso; e no dia 24, em Linha Picada Augusta, município de Cruzeiro do Sul. Ao longo do último mês, cerca de 80 produtores de leite compareceram às reuniões, com roteiro que segue em novembro.

Os encontros são organizados pelos técnicos em Agropecuária do Setor de Leite, Lúcio Wahlbrinck, Dílson Friedrich e Roberto Sulzbach. “Procuramos esclarecer os principais aspectos da nova legislação do leite, pois não pretendemos ter nenhum produtor com sua coleta suspensa”, defende o gerente de fomento, Mauro Aschebrock.

 

UFC na Conta do Leite

 

As normativas estabelecem que o leite seja conservado a uma temperatura de 4° C na propriedade rural. Em função do trajeto, a indústria só pode receber a matéria-prima se estiver no máximo a 7° C. Já a Contagem Bacteriana Total (CBT) ou Unidade Formadora de Colônias (UFC) deve ser menor que 300 mil UFC/ml a cada três meses. “É fundamental acompanhar essas contagens na nota mensal da Conta do Leite”, destaca.

Produtores demostram interesse e comparecem às reuniões

 

Manejo e limpeza de equipamentos

 

Para atender esses padrões, Aschebrock sugere rigor na limpeza do úbere antes da ordenha, utilizando um papel toalha por teto. Na limpeza dos equipamentos, recomenda usar água quente para higienizar as teteiras, tubulações e resfriador. A sala de ordenha deve se manter limpa e organizada.

 

Registro de medicamentos veterinários

 

Sobre o controle sanitário, recomenda a realização, uma vez por ano em todo o rebanho, dos testes de Tuberculose, além de vacinar as terneiras contra Brucelose. Comenta a importância de registrar o uso de medicamentos veterinários, atentando aos prazos de carência. “São pesquisadas mais de mil famílias de antibióticos, por isso recomendamos toda atenção e respeito aos prazos da bula”, afirma.

Outro assunto discutido nos encontros trata do sistema de confinamento de animais (Freestall e Compost Barn), estruturas apropriadas para oferecer maior conforto, principalmente térmico, no verão.

 

 

 

TEXTO – Éderson Moisés Käfer e Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Temporada de Prêmios Languiru 2021

Sorteados primeiros vales-compras e motocicleta

“Somos penta”

Prêmio Exportação RS reconhece trabalho da Languiru no segmento alimentos

Tecnologia no campo

Languiru oferece curso gratuito de inclusão digital aos seus associados

Aprendiz Cooperativo do Campo

Nova turma participa de atividades teóricas e práticas até janeiro de 2023

Líderes de Núcleo

Desempenho e investimentos pautam reunião online

Amplo e moderno

Apresentado novo Agrocenter Máquinas

Encontro Mulheres Cooperativistas

Languiru disponibiliza vagas gratuitas limitadas

São Lourenço do Sul

Languiru amplia área de atuação e inicia operações da 11ª loja Agrocenter

INFORME COMERCIAL

Medalhão de frango com bacon e embalagem do doce de leite são novidades da Languiru

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.