Notícias

Inovação – Languiru e Tecnovates estudam parceria para desenvolvimento de produtos

16/10/2018

Considerando um cenário de grandes oportunidades e de competitividade mercadológica, a Cooperativa Languiru e o Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates) buscam uma aproximação, com protocolo de intenções a ser assinado em breve. As primeiras tratativas iniciaram a partir da constituição do novo setor de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Languiru, no segundo semestre de 2018.

Visitas: a partir do conhecimento detalhado dos processos produtivos da Languiru, grupo vislumbra oportunidades que enriquecem a parceria (Fotos: Leandro Augusto Hamester)

A partir da futura parceria, a cooperativa ocupa espaço físico no Tecnovates, instalado junto à Universidade do Vale do Taquari (Univates), em Lajeado, usufruindo da infraestrutura do local e equipe de professores e pesquisadores vinculados ao parque tecnológico. O foco do trabalho conjunto estará no desenvolvimento de novos produtos, com incremento de opções voltadas à alimentação humana, sempre primando pela qualidade e segurança dos alimentos produzidos nas plantas industriais da Languiru, com produtos lácteos e cárneos de frangos e suínos. Por meio de outras parcerias, a cooperativa também estuda a possibilidade de oferecer alimentos diferenciados, utilizando marca própria.

“Neste momento e a partir da implantação do novo setor de P&D, a Languiru está focada no desenvolvimento de novos produtos. Nesse contexto, a tecnologia, infraestrutura de laboratórios e profissionais disponibilizados pelo Tecnovates vêm contribuir para o processo. O intercâmbio entre a cooperativa e o parque tecnológico é uma iniciativa que certamente nos possibilitará incrementar o mix de produtos, baseado em tendências de consumo e oportunidades de mercado”, avalia o presidente da Languiru, Dirceu Bayer.

 

Qualificação

 

A partir dos primeiros contatos, professores e pesquisadores do Tecnovates visitaram a Indústria de Laticínios, o Frigorífico de Aves e o Frigorífico de Suínos da Languiru, bem como profissionais da cooperativa conheceram as instalações do empreendimento em Lajeado.

“Conhecemos as diferentes linhas de pesquisa e instalações do Tecnovates, com equipamentos modernos, professores e pesquisadores qualificados. Estamos abrindo um novo e amplo leque de oportunidades de trabalho com o desenvolvimento de produtos”, avalia o engenheiro de alimentos da Languiru, André Fritsch von Frühauf.

Em recente visita ao parque industrial da cooperativa, a doutoranda em Engenharia e Tecnologia de Materiais, Martha Beatriz Horn; o doutor em Química com ênfase em concentração Química Orgânica, Vinícius Ilha; e a coordenadora de laboratórios do Tecnovates, Nara Paula Schmeier, elogiaram as instalações e trabalho já desenvolvido pela Languiru. Positivamente impressionados, eles puderam conferir in loco os processos produtivos e as oportunidades, vislumbrando possibilidades de contribuição que enriquecem a parceria.

“Estamos avaliando o que o Tecnovates tem a oferecer e quais as demandas da Languiru. É um estudo que certamente nos possibilitará colher bons frutos, com um trabalho assertivo, utilizando tecnologia e pesquisa de ponta sem que a cooperativa, necessariamente, precise investir em equipamentos e profissionais numa estrutura própria”, acrescenta Frühauf.

 

Pesquisa e Desenvolvimento

 

Algumas linhas de pesquisa já estão em análise de estudo avançado, considerando estágio de cronograma a partir da assinatura da parceria. Além disso, essa aproximação ainda possibilitará treinamentos específicos à equipe de profissionais da Languiru, embasamento técnico e científico que deverá ter reflexos no mercado.

O setor de Pesquisa e Desenvolvimento da cooperativa oficialmente estruturado contempla a necessidade constante de atender a demanda de clientes, com a valorização do mix de produtos e aproveitamento da matéria-prima oriunda das propriedades rurais dos associados da Languiru.

“Novos produtos deverão considerar, entre outros fatores, tendências de consumo, de saudabilidade e de segurança dos alimentos. Nesse cenário, pretendemos oferecer aos nossos clientes e consumidores soluções diferenciadas e especiais, agregando valor à matéria-prima. Será um novo desafio, por meio do qual reafirmamos nossa qualidade e valor da marca Languiru, com uma grande variedade de possibilidades”, conclui o engenheiro de alimentos.

Equipe do novo setor de Pesquisa e Desenvolvimento da Languiru com pesquisadores do Tecnovates: profissionais conheceram instalações das indústrias e do parque tecnológico

O P&D da cooperativa e seus profissionais interagem diretamente com o setor de Comunicação e Marketing da Languiru, intercâmbio de informações que reflete, igualmente, na área Comercial. Num trabalho conjunto, envolvendo diversas frentes, a cooperativa cria e traz novas opções e soluções que também possibilitam a melhora dos processos industriais, inclusive com a redução de custos, e trabalho de assistência técnica às fábricas, voltado à qualidade contínua de produtos e processos.

O estudo de alimentos já comercializados e o desenvolvimento de novo mix atende anseios de consumo regionais, estaduais e nacionais, além de considerar a demanda do mercado externo, com a marca Languiru presente em mais de 40 países.

 

Parceria

 

A coordenadora administrativa do Tecnovates, Cíntia Agostini, ressalta que “existem grandes oportunidades, mas precisamos ser competitivos”. Nesse contexto, valoriza o trabalho de parceria. “Procuramos prospectar e contribuir para que os negócios avancem, a inovação e o empreendedorismo estão por trás de todas as nossas ações. A região e o Estado precisam trabalhar com a perspectiva da inovação, da agregação de valor e do diferencial, considerando que temos muitos bons produtos na nossa região que podem ser qualificados, sempre olhando a perspectiva e a lógica do mercado”, explica.

Para Cíntia, o grande potencial do Vale do Taquari está fundamentalmente em cinco áreas, com as quais o Tecnovates atua de forma mais incisiva neste momento: alimentos, ambientais, saúde, tecnologia da informação e automação. “Juntos, podemos construir possibilidades, empreendendo, inovando, enxergando de maneira diferenciada, criando perspectivas e possibilidades para novos negócios”, finaliza.

 

 

 

 

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Temporada de Prêmios Languiru

Ganhadores do primeiro sorteio recebem premiação

Cadeia leiteira

Fórum Tecnológico do Leite traz ciclo de palestras online

Temporada de Prêmios Languiru 2021

Sorteados primeiros vales-compras e motocicleta

“Somos penta”

Prêmio Exportação RS reconhece trabalho da Languiru no segmento alimentos

Tecnologia no campo

Languiru oferece curso gratuito de inclusão digital aos seus associados

Aprendiz Cooperativo do Campo

Nova turma participa de atividades teóricas e práticas até janeiro de 2023

Líderes de Núcleo

Desempenho e investimentos pautam reunião online

Amplo e moderno

Apresentado novo Agrocenter Máquinas

Encontro Mulheres Cooperativistas

Languiru disponibiliza vagas gratuitas limitadas

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.