Notícias

Gerentes e coordenadores assistem palestras sobre cenários e mercados de lácteos e de proteína animal

07/12/2018

Gerentes e coordenadores de unidades estratégicas de negócios da Cooperativa Languiru participaram de palestras que abordaram cenários e mercados para os setores de lácteos e de proteína animal. As palestras ocorreram nos dias 26 e 27 de novembro, no Auditório da Sede Administrativa, em Teutônia. A temática abordada pode servir de embasamento para a construção de futuras estratégias da cooperativa. Os eventos também contaram com a presença do presidente Dirceu Bayer e do diretor-administrativo Euclides Andrade.

Palestras ocorreram no Auditório da Sede Administrativa, em Teutônia (Fotos: Leandro Augusto Hamester)

 

Consumo da carne de frango tende a aumentar

 

O diretor de relações institucionais da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ariel Antônio Mendes, debateu o tema “Mercado e tendências na indústria de proteína animal”, contextualizando a evolução do mercado de carnes no país, com números e projeções sobre a produção e consumo de proteína animal.

Mendes ressaltou que o status de segundo maior produtor mundial de carne de frango pertence ao Brasil. Observou que o país exporta para mais de 150 países e gera 3,5 milhões de empregos nesse setor. Projeta que, no futuro, o maior desafio será a competitividade no mercado externo. “O período de forte crescimento nas exportações de carnes de frango terminou, uma vez que estão surgindo novos playes (exportadores) no mercado internacional”, alertou.

Diretor de relações institucionais da ABPA, Ariel Antônio Mendes

Também trouxe a informação de que o quarto maior produtor mundial de carne suína é o Brasil, exportando para mais de 70 países e gerando 500 mil empregos diretos no país. “A produção mundial de carne suína está sendo impulsionada pelos chineses e pelos americanos”, apontou.

Ele chamou atenção para a forte correlação entre o consumo de carne e a renda anual per capita da população. Nesse cenário, prevê incremento na avicultura e na suinocultura em função do crescimento da população mundial, tendência de urbanização e aumento do preço da carne bovina. “O crescimento acelerado da população muçulmana deve contribuir para aumentar a preferência por carne de frango”, justificou.

Mendes endossou que as agroindústrias devem investir pesado na agregação de valor para atender mercados exigentes no país e no exterior. Entende que o governo deve fazer a sua parte racionalizando e desburocratizando os processos regulatórios. “A sanidade continuará sendo fundamental para a manutenção do sucesso do agronegócio brasileiro”, acrescentou.

Sobre a produção de milho, comentou que existe déficit dessa matéria-prima na Região Sul e excesso exportável no Centro-Oeste. Frisou que devem continuar os esforços para diminuir o déficit de milho em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

 

Momento de reorganizar a cadeia leiteira

“Cenários e perspectivas para a produção de leite no Brasil” pautaram palestra no dia 27 de novembro

 

O presidente executivo da Cooperativa dos Profissionais Liberais do Brasil (COOPLIB), Ernesto Enio Budke Krug, explanou sobre o tema “Cenários e perspectivas para a produção de leite no Brasil”. O consultor de empresas salientou que a atividade gera milhares de empregos diretos e indiretos no país, destacando que milhares de municípios dependem da cadeia leiteira. “Segundo o IBGE, dados de 2015, existe registro de produção de leite em 5,5 mil municípios do Brasil. Os maiores produtores de leite são Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul”, informou.

Krug apontou que os maiores consumidores de leite do mundo são Finlândia, França, Estados Unidos e Alemanha, já os maiores exportadores são Nova Zelândia, União Europeia, Estados Unidos e Bielorrússia. “Temos a perspectiva de envelhecimento da população mundial e possibilidade do crescimento da demanda na Ásia”, contextualizou. Sobre o mercado brasileiro, destacou que está crescendo o consumo de lácteos sem lactose, além de mencionar a influência de volumes importados da Argentina e do Uruguai. “O setor se concentra muito na comercialização de leite UHT, tanto que caiu a participação de produtos lácteos na cesta básica dos brasileiros”, advertiu.

Presidente executivo da COOPLIB, Ernesto Enio Budke Krug

Ao falar de aspectos que contribuem para a expansão da produção de leite no país, citou a disponibilidade de terras, água e clima favorável. Krug ainda ressaltou a oferta de insumos com preços competitivos, custo relativamente baixo da mão de obra e a chance de aumentar o consumo, que segue baixo. “Temos algumas indústrias que estão ociosas, um grande mercado doméstico e a tendência de crescimento da população mundial”, acrescentou.

Por outro lado, condenou a estrutura fragmentada entre produtor e indústria, a qualidade do leite que varia de uma região para outra, a precariedade da infraestrutura e a tributação discriminatória. “Existe uma desorganização da cadeia leiteira, o que só faz decair o número de produtores. Além disso, faltam estratégias de marketing para destacar os produtos lácteos”, considerou.

Krug observou que as variações cambiais continuarão a existir, as crises serão cada vez mais frequentes e a volatilidade dos preços também será maior. Apesar disso, reiterou que o menor custo de produção ainda está no Brasil. “O nosso potencial é inquestionável, no entanto, vamos ter que organizar a cadeia produtiva do leite. As mudanças climáticas e a queda de subsídios indicam que a oferta será maior do que a demanda a médio prazo”, afirmou.

 

 

 

TEXTO – Éderson Moisés Käfer e Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Dia do Colono e do Motorista

No campo, a tecnologia. Na estrada, a fé

Gratidão ao cooperativismo

“Eu sei mais ou menos como é o céu, é tão bonito, tão leve”

Tecnologia

Aplicativo reúne e fornece informações sobre captação de leite na propriedade rural

Dia C

Languiru lança segunda edição de projeto de gastronomia direcionado a comunidades carentes

Gestão e Liderança Cooperativa

Languiru inicia nova edição de curso previsto no Estatuto e Sistema de Governança

Expansão

Cooperativa Languiru inicia coleta de leite na Região Sul do Estado

Segurança pública

Languiru auxilia nas reformas do Presídio Estadual de Lajeado

Curso de Sucessão Familiar

“Eu quero ficar aqui, seguir em frente, investir e aumentar a produtividade”

Agrocenter

Languiru investe em loja modelo para o segmento de máquinas e implementos agrícolas

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.