Notícias

Fórum Tecnológico do Leite – União de esforços pauta noite de abertura

19/09/2014

Na noite de quarta-feira, dia 17 de setembro, ocorreu a abertura oficial do Fórum Tecnológico do Leite – 8ª edição, evento promovido pelo Colégio Teutônia e parceiros com o tema “Cadeia do leite e suas interfaces – qualificação do produtor e do processo de produção, geração de renda e alimento”. O evento marcou as comemorações pelo Dia Estadual do Leite em Teutônia, celebrado anualmente na terceira quarta-feira do mês de setembro, evidenciando a importância do leite e incentivando o seu consumo.

Tendo por local o Auditório Central do educandário, a solenidade contou com a participação de estudantes, produtores rurais, autoridades, apoiadores e parceiros, representantes de entidades do agronegócio, comunidade e imprensa.

Solenidade de abertura do evento contou com a participação de estudantes, produtores rurais, autoridades, apoiadores e parceiros, representantes de entidades do agronegócio, comunidade e imprensa (Fotos: Leandro Augusto Hamester)
Solenidade de abertura do evento contou com a participação de estudantes, produtores rurais, autoridades, apoiadores e parceiros, representantes de entidades do agronegócio, comunidade e imprensa (Fotos: Leandro Augusto Hamester)

Os discursos no uso da tribuna destacaram essencialmente a união de esforços para qualificação das atividades no campo, contribuindo para índices de eficiência e produção de alimentos de qualidade.

A programação teve continuidade na quinta-feira, dia 18, com palestras no turno da manhã e Circuito Temático na Granja do Colégio Teutônia. O Fórum Tecnológico do Leite – 8ª Edição foi uma realização do Colégio Teutônia, com apoio de Emater/RS-Ascar, Regional Sindical Vale do Taquari, Fetag/RS, Governo do Estado – Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Prefeitura de Westfália, Associação dos Engenheiros Agrônomos do Vale do Taquari (ASEAT), Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor (CAPA) e Ocergs-Sescoop/RS, com o patrocínio de Nutrifarma, Languiru, Certel Energia, Sicredi Ouro Branco, Du Pont Pionner, Banrisul e Prefeitura de Teutônia.

Inovação

O diretor do Colégio Teutônia, Jonas Rückert, realizou breve resgate das temáticas das edições anteriores do Fórum e reforçou o caráter pedagógico da iniciativa. “Vivemos um novo cenário na produção leiteira, e os fóruns trazem esse contexto, buscando efetivamente a promoção e o desenvolvimento da cadeia produtiva do leite”, frisou, lembrando uma das inovações do evento de 2014 com o Circuito Temático realizado na Granja do Colégio Teutônia. “É um desejo latente, de muitos anos, que nesta edição dará seu start. É um momento muito significativo para a instituição”, concluiu, agradecendo o envolvimento e a participação de todos.

Jonas Rückert
Jonas Rückert

Potencial

Falando em nome dos patrocinadores do Fórum, o presidente da Cooperativa Languiru, Dirceu Bayer, qualificou a união das entidades ligadas ao agronegócio. “Precisamos aproveitar toda esta força, com cada organização desempenhando o seu papel, fundamental para o desenvolvimento do agronegócio, alavancando o progresso, melhorando a renda dos produtores rurais”, disse.

Bayer ainda destacou a importância da produção leiteira para produtores rurais. “O leite está presente em cerca de 95% das propriedades rurais, e aproximadamente 85% da produção leiteira no Brasil provém das pequenas propriedades.”

Dirceu Bayer
Dirceu Bayer

Ele finalizou lembrando o trabalho desenvolvido pela Cooperativa Languiru, com associados presentes em mais de 60 municípios gaúchos, reconhecida como a terceira maior cooperativa de produção do Rio Grande do Sul e a maior empresa com sede no Vale do Taquari. “Isso é fruto do trabalho que é feito por todos esses parceiros do agronegócio nas pequenas propriedades rurais. O agronegócio é viável quando bem conduzido, temos um enorme potencial de crescimento para o setor do leite. O Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor nacional, atrás apenas de Minas Gerais, e o leite gaúcho é o de maior qualidade no Brasil.”

Autonomia dos produtores

O gerente adjunto da Regional da Emater de Lajeado, Diego Barden dos Santos, falou em nome dos apoiadores e lembrou o incremento no consumo de leite. “O consumo de leite aumentou e, hoje, chega a 165 litros/ano por habitante. Podemos relacionar esse acréscimo à evolução das classes sociais. Pessoas com melhor situação financeira e com maior escolaridade buscam por produtos de qualidade e estão dispostas e pagar mais por isso. Precisamos aproveitar essa oportunidade e produzir alimentos de qualidade para atender a demanda crescente.”

Diego Barden dos Santos
Diego Barden dos Santos

Santos relacionou o evento a essa construção do conhecimento. “Quanto mais conhecimento o produtor rural tiver, mais ele se liberta e cria autonomia para tomada de decisões na sua propriedade. O Fórum se propõe a isso, permitindo que os produtores evoluam e criem autonomia de renda e de vida. Buscamos ampliar este debate que objetiva a qualidade de vida no meio rural”, finalizou.

Trabalho de pesquisa

A palestra inaugural do Fórum Tecnológico do Leite destacou a “Intensificação na alimentação de rebanhos leiteiros em sistemas de produção familiar”, proferida pelo doutor e pesquisador da Embrapa Pecuária Sul, Gustavo Martins da Silva, com mediação do coordenador do Setor de Leite do Departamento Técnico da Cooperativa Languiru, Fernando Staggemeier.

Silva apresentou dados estatísticos e gráficos do trabalho desenvolvido com diferentes grupos de agricultores familiares na região Noroeste do Estado. Com relatos de experiências, falou da relação da intensificação da alimentação de rebanhos leiteiros com o aumento dos custos de produção, do maior emprego de mão de obra, da perda de fertilidade do solo e da maior dependência de insumos.

“Algumas características do Noroeste gaúcho se assemelham com o Vale do Taquari. A melhor alternativa para a superação de dificuldades está justamente nesta união de esforços que encontramos no Fórum do Leite. O programa Rede Leite busca aproximar a pesquisa, a extensão e os agricultores, unindo teoria e prática, aproximando o trabalho acadêmico da realidade do campo”, disse.

Sobre o manejo de pastagens, ele classificou o Tifton como de grande potencial produtivo, e ainda apresentou outras espécies perenes e anuais. “Os produtores devem se preparar para aproveitar ao máximo a produção de pastagens, tanto de inverno como de verão. O Estado é excelente para produção de pasto por contarmos com chuvas relativamente bem distribuídas. Temos condições de produzir pasto o ano todo, sabendo usar o potencial de cada região e conhecendo melhor as forrageiras”, concluiu Silva.

Gustavo Martins da Silva
Gustavo Martins da Silva

Rede Leite

A Rede Leite é um programa de pesquisa e desenvolvimento que tem o objetivo principal de contribuir para o fortalecimento e viabilidade da agricultura familiar na Região Noroeste do Rio Grande do Sul, a partir da geração de conhecimento em um processo de integração entre pesquisadores, extensionistas e famílias de agricultores. É considerado estratégia de apoio ao desenvolvimento, busca produzir novos conhecimentos de forma coletiva e coerente com as condições socioprodutivas dos agroecossistemas.

Atuam diretamente na Rede Leite cerca de 50 famílias de agricultores, 140 extensionistas rurais e 30 pesquisadores. Abrange 47 municípios correspondentes aos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (COREDES) Noroeste Colonial, Celeiro e Alto Jacuí, beneficiando cerca de 18 mil agricultores com atividade leiteira.

“O trabalho com esses agricultores ganhou dimensões interessantes. Nos dias de campo, damos espaço para que pesquisadores, extensionistas e agricultores se manifestem e falem das suas atividades. Todos trabalham juntos e, com isso, estamos avançando”, explicou Silva.

 

 

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Comitê Mulheres Cooperadas

Saúde da mulher será tema de palestra no dia 27 de outubro

Temporada de Prêmios Languiru

Ganhadores do primeiro sorteio recebem premiação

Cadeia leiteira

Fórum Tecnológico do Leite traz ciclo de palestras online

Temporada de Prêmios Languiru 2021

Sorteados primeiros vales-compras e motocicleta

“Somos penta”

Prêmio Exportação RS reconhece trabalho da Languiru no segmento alimentos

Tecnologia no campo

Languiru oferece curso gratuito de inclusão digital aos seus associados

Aprendiz Cooperativo do Campo

Nova turma participa de atividades teóricas e práticas até janeiro de 2023

Líderes de Núcleo

Desempenho e investimentos pautam reunião online

Amplo e moderno

Apresentado novo Agrocenter Máquinas

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.