Notícias

Fórum Tecnológico do Leite – Cerca de 200 agricultores participam de dia de campo sobre nutrição, qualidade do leite e criação de terneiros

20/08/2016

No dia 18 de agosto ocorreu mais um Dia de Campo, evento que integra a programação do Fórum Tecnológico do Leite. A programação transcorreu na Granja do Colégio Teutônia e reuniu mais de 200 agricultores de 30 municípios.

O circuito temático destacou nutrição, a partir de um bom manejo de pastagens; qualidade do leite, com ênfase aos cuidados na hora da ordenha, com estações da Emater, Centro Regional de Treinamento de Agricultores (CERTA) e Colégio Teutônia; e apresentação de programa de criação de terneiros como opção complementar à atividade leiteira nas propriedades, ideia inovadora para geração de renda, com estação da Nutrifarma.

Criação de terneiros

O gerente técnico comercial da Nutrifarma, Vilson Mayer, falou do programa de criação de terneiros como opção complementar à atividade leiteira nas propriedades. “Procuramos trazer para esta edição do Fórum Tecnológico do Leite uma proposta de vanguarda. O mercado do leite tem passado por uma seleção relativamente apurada, com a tecnificação e, junto a isso, a necessidade de se incrementar a produção e a produtividade. E é nesse cenário que a criação de terneiros como opção financeira complementar e adicional à produção de leite encontra espaço”, avaliou.

Nutrifarma apresentou programa de criação de terneiros como opção complementar à atividade leiteira nas propriedades
Nutrifarma apresentou programa de criação de terneiros como opção complementar à atividade leiteira nas propriedades

O espaço da empresa no Dia de Campo esteve subdividido em três áreas, considerando manejo dos animais em períodos de pré-parto e de transição, programa de criação de terneiros que busca projetar animais que explorem o máximo potencial genético e o aproveitamento do macho holandês. “A proposta considera a demanda crescente de produção de proteína animal no mercado mundial, o déficit brasileiro em produção de carne de qualidade, com o aproveitamento desses animais. Com esta tecnologia de criação do macho holandês, com uma dieta adequada, em até 11 meses ele passa a se tornar uma fonte de renda nas propriedades, quando está pronto para o abate. Nesse período ele atinge até 420Kg de peso vivo, momento em que se tem o melhor retorno econômico com esse animal”, resumiu.

O projeto foi iniciado pela Nutrifarma em 2014 no Estado de Santa Catarina, onde hoje, com o envolvimento de cooperativa local, existe uma cadeia produtiva organizada, com mais de mil animais em sistema de integração, com produtores especializados que fazem a criação, a fase inicial e a terminação. No Rio Grande do Sul o início das atividades remete ao ano de 2015, em especial na região Noroeste, mais uma vez com o apoio de cooperativas locais.

“O Fórum Tecnológico do Leite, com sua programação variada e esta oportunidade de Dias de Campo, permitem apresentar ao produtor rural o que há de inovação para o setor. Os agricultores também precisam buscar esta atualização, como forma de rentabilizar o seu negócio. Os organizadores e parceiros do evento estão empenhados em trazer, ano a ano, tecnologias e inovações para o campo. Esse é o grande legado desta programação”, elogiou.

Nutrição de vacas em lactação

Na estação coordenada pela Emater/RS-Ascar, o engenheiro agrícola Diego Barden dos Santos falou de nutrição de vacas em lactação. Nesse contexto, receberam atenção a separação de lotes por produção, mistura da dieta alimentar total, score de condição corporal e manejo de pastagem.

“Quando conseguimos medir a produção de leite das vacas, que é um controle que o produtor faz muito pouco, é possível determinar quais os animais de maior e menor produção. Consequentemente, é possível saber que a exigência das vacas de alta produção é maior, melhorando a eficiência e evitando os desperdícios”, afirmou Santos.

Na estação coordenada pela Emater/RS-Ascar, destaque para nutrição de vacas em lactação (Fotos: Leandro Augusto Hamester)
Na estação coordenada pela Emater/RS-Ascar, destaque para nutrição de vacas em lactação (Fotos: Leandro Augusto Hamester)

Com relação à dieta total, o profissional defendeu que toda comida disponibilizada no cocho deve ser misturada. “Com isso, evitamos picos de fermentação e a acidose na vaca. Com a melhor estabilidade ruminal, o animal absorve melhor os nutrientes e, consequentemente, produz mais leite.”

No score de condição corporal, notas dadas para o estado de gordura da vaca, ele destacou que o objetivo é ter animais com score de 2,5 a 3,5. Já sobre manejo de pastagem, Santos falou das instalações da Granja do Colégio Teutônia, com ênfase para a rotação em piquetes, além do ponto ideal de entrada e saída numa pastagem. “Depois da vaca pastejar durante um dia inteiro, o ideal é ainda sobre uma reserva de energia em forma de talo e folha. Consequentemente, esta planta vai conseguir rebrotar mais rápido e a vaca terá um pastoreio mais rápido neste local novamente”, finalizou.

Qualidade do leite

No estande que destacou a qualidade do leite, Emater/RS-Ascar, Centro Regional de Treinamento de Agricultores (CERTA) e Colégio Teutônia enfatizaram aos cuidados na ordenha. O assistente técnico regional em Sistema de Produção Animal da Emater, Martin Schmachtenberg, e o coordenador do CERTA, Maicon Berwanger, apresentaram a temática e ainda abordaram o tratamento da vaca seca, com demonstração prática

“A ênfase foi no controle e diminuição da contagem bacteriana e de células somáticas. Com relação à CBT, enfatizamos a necessidade de cuidados com a higiene, relacionados ao manejo de equipamentos que entram em contato com o leite e de instalações. Sobre CCS, foram abordados quesitos relacionados à saúde animal”, exemplificou Schmachtenberg.

Schmachtenberg (e) e Berwanger falaram sobre qualidade do leite, enfatizando os cuidados na ordenha e tratamento da vaca seca, com demonstrações práticas
Schmachtenberg (e) e Berwanger falaram sobre qualidade do leite, enfatizando os cuidados na ordenha e tratamento da vaca seca, com demonstrações práticas

Sobre vacas secas, os profissionais falaram das vantagens do tratamento do animal, com redução de problemas de mastite subclínica e a prevenção à mastite para um novo parto. “Mostramos na prática a aplicação do teste da raquete e a aplicação de bisnaga de tratamento. Foi um espaço muito bom de interação com os produtores de leite, com oportunidade para perguntas e troca de ideias. Ficamos positivamente surpresos com a grande presença de público”, avaliou.

Fórum e Feira em setembro

O Fórum Tecnológico do Leite – 10ª Edição e Feira Agro-Comercial – 6ª Edição ocorrem nos dias 21 e 22 de setembro, promoção do Colégio Teutônia e parceiros, e terá como tema central “Eficiência na produção leiteira”.

O evento marca as comemorações pelo Dia Estadual do Leite em Teutônia. A data é celebrada anualmente na terceira quarta-feira do mês de setembro, enaltecendo a importância da bebida para a população e incentivando o consumo do alimento. Bastante diversificada, a programação busca envolver diferentes públicos, desde produtores rurais, profissionais técnicos, lideranças, estudantes, crianças e jovens, bem como a comunidade em geral.

Tendo por local o Colégio Teutônia, também haverá espaço destinado a seis agroindústrias familiares com produção de queijo, conservas, embutidos, pães e ovos, além de estações de empresas parceiras do evento e o tradicional concurso de Leite em Metro.

Painel sobre sistemas de produção

Na programação de palestras, haverá o painel “Sistemas de produção – relato de experiências”, com a participação de três associados da Languiru que irão apresentar as vantagens e detalhes dos sistemas a base de pasto, Free Stall (galpão de confinamento de animais em sistema de baia/cama individual) e Compost Barn (galpão de confinamento de animais em sistema de cama coletiva). Com a mediação do pesquisador e consultor Lucildo Ahlert, contribuem com depoimentos os produtores Diego Dickel, de Linha Gamela, município de Teutônia; Fábio Secchi e Simone Broenstrup Secchi, de Linha Catarina, Teutônia; e Élio Post e Élia Schossler, de Nova Westfália, Fazenda Vilanova.

“O objetivo é apresentar o que acontece nas propriedades da região. Ao longo dos anos, o Fórum Tecnológico do Leite sempre buscou trazer diferentes temáticas, indo ao encontro do que acontece na produção leiteira, procurando auxiliar o produtor no seu fazer diário, melhorando a sua eficiência na produção. Todas as propostas de palestras e atividades estão baseadas nesse contexto, levando em conta a importância econômica e social da atividade leiteira, disseminando a informação e o conhecimento”, destaca o coordenador geral do evento, professor Márcio Mügge.

Escolinha do Leite

A Escolinha do Leite, coordenada pela Cooperativa Languiru e Colégio Teutônia, objetiva ensinar, de forma interativa e lúdica, o caminho que o leite percorre da propriedade rural até chegar à mesa do consumidor. Na primeira inserção na programação do Fórum Tecnológico do Leite, na edição de 2015, cerca de 600 estudantes participaram das atividades.

A ideia deu tão certo que volta à programação do evento nesse ano. Será realizada no Mini-Auditório e hall de entrada do CT, na manhã e tarde do dia 22 de setembro. A expectativa da comissão organizadora é de reunir cerca de 1,2 mil estudantes de escolas de nove municípios. Serão três estações, destacando o campo e o setor produtivo, a indústria e o consumo. Também haverá um jogo interativo para as crianças e degustação de produtos lácteos, além de brincadeiras e a “Vitrine do Leite”, com apresentação do produto, derivados e produtos que possuem na sua composição o leite.

“A receptividade ao projeto iniciado em 2015 foi muito boa e a ideia teve continuidade. É um trabalho com os novos consumidores, destacando a importância econômica, social e nutricional do leite, muito presente no dia a dia de todos”, destaca o gerente da Indústria de Laticínios da Languiru, Lauri Reinheimer.

Mais informações

As inscrições para participar de toda programação do Fórum Tecnológico do Leite – 10ª Edição e a Feira Agro-Comercial – 6ª Edição são gratuitas. Mais informações podem ser obtidas pelo fone (51) 3762-4040, na Secretaria do CT ou pelos e-mails marcio@colegioteutonia.com.br e areatecnica@colegioteutonia.com.br.

É uma realização do Colégio Teutônia, com o patrocínio das cooperativas Languiru, Certel e Sicredi, Nutrifarma/Nuscience, Du Pont/Pioneer e Prefeitura de Teutônia, com apoio de Emater-Ascar/RS, Governo do Estado do Rio Grande do Sul – Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Fetag-RS, Associação dos Engenheiros Agrônomos do Vale do Taquari (ASEAT), Regional Sindical Vale do Taquari e Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA).

Programação

21 de setembro de 2016 – Auditório Central do Colégio Teutônia – Dia Estadual do Leite

19h – Recepção, credenciamento e momento cultural

19h30min – Abertura Oficial do Fórum Tecnológico do Leite – 10ª edição

20h – Painel “Qualidade do leite, cenário e ações governamentais”.

Painelistas: Senar, Emater, Fetag, Sindilat, MDA e SDR

Público-alvo: profissionais da cadeia leiteira

22h – Encerramento das atividades do dia

22 de setembro de 2016

09h – Recepção, credenciamento e momento cultural

Local: Auditório Central do CT

09h às 11h – Escolinha do Leite

Local: Miniauditório do CT

09h30min às 11h – Palestra “Forrageiras para integração lavoura pecuária”

Palestrante: professor e pesquisador Renato Serena Fontaneli

Público-alvo: profissionais da cadeia leiteira

Local: Auditório Central do CT

11h às 14h – Circuito de visitação à Feira Agro-Comercial e Estações Temáticas, com a participação de agroindústrias

Público-alvo: profissionais da cadeia leiteira

Local: Estrutura interna do CT

14h – Painel “Sistemas de produção – relato de experiências”

Painelistas: produtores de leite da região nos sistemas a base de pasto, Free Stall (galpão de confinamento de animais em sistema de baia/cama individual) e Compost Barn (galpão de confinamento de animais em sistema de cama coletiva)

Mediação: pesquisador e consultor Lucildo Ahlert

Local: Auditório Central do CT

14h às 16h – Escolinha do Leite

Local: Miniauditório do CT

16h – Concurso do leite em metro e sorteio de brindes

16h30min – Encerramento do Fórum Tecnológico do Leite – 10ª Edição e Feira Agro-Comercial – 6ª Edição

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Fórum Tecnológico do Leite

Gerenciamento da propriedade fecha ciclo de palestras online

Fórum Tecnológico do Leite

Segunda noite do evento debate sistemas produtivos

66 anos

Cooperativa promove campanha exclusiva para associados

Fórum Tecnológico do Leite

Gestão reprodutiva do rebanho pauta primeira noite do evento

Comitê Mulheres Cooperadas

Saúde da mulher será tema de palestra no dia 27 de outubro

Temporada de Prêmios Languiru

Ganhadores do primeiro sorteio recebem premiação

Cadeia leiteira

Fórum Tecnológico do Leite traz ciclo de palestras online

Temporada de Prêmios Languiru 2021

Sorteados primeiros vales-compras e motocicleta

“Somos penta”

Prêmio Exportação RS reconhece trabalho da Languiru no segmento alimentos

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.