Notícias

Fórum Tecnológico do Leite – Cerca de 200 agricultores participam de dia de campo sobre nutrição, qualidade do leite e criação de terneiros

20/08/2016

No dia 18 de agosto ocorreu mais um Dia de Campo, evento que integra a programação do Fórum Tecnológico do Leite. A programação transcorreu na Granja do Colégio Teutônia e reuniu mais de 200 agricultores de 30 municípios.

O circuito temático destacou nutrição, a partir de um bom manejo de pastagens; qualidade do leite, com ênfase aos cuidados na hora da ordenha, com estações da Emater, Centro Regional de Treinamento de Agricultores (CERTA) e Colégio Teutônia; e apresentação de programa de criação de terneiros como opção complementar à atividade leiteira nas propriedades, ideia inovadora para geração de renda, com estação da Nutrifarma.

Criação de terneiros

O gerente técnico comercial da Nutrifarma, Vilson Mayer, falou do programa de criação de terneiros como opção complementar à atividade leiteira nas propriedades. “Procuramos trazer para esta edição do Fórum Tecnológico do Leite uma proposta de vanguarda. O mercado do leite tem passado por uma seleção relativamente apurada, com a tecnificação e, junto a isso, a necessidade de se incrementar a produção e a produtividade. E é nesse cenário que a criação de terneiros como opção financeira complementar e adicional à produção de leite encontra espaço”, avaliou.

Nutrifarma apresentou programa de criação de terneiros como opção complementar à atividade leiteira nas propriedades
Nutrifarma apresentou programa de criação de terneiros como opção complementar à atividade leiteira nas propriedades

O espaço da empresa no Dia de Campo esteve subdividido em três áreas, considerando manejo dos animais em períodos de pré-parto e de transição, programa de criação de terneiros que busca projetar animais que explorem o máximo potencial genético e o aproveitamento do macho holandês. “A proposta considera a demanda crescente de produção de proteína animal no mercado mundial, o déficit brasileiro em produção de carne de qualidade, com o aproveitamento desses animais. Com esta tecnologia de criação do macho holandês, com uma dieta adequada, em até 11 meses ele passa a se tornar uma fonte de renda nas propriedades, quando está pronto para o abate. Nesse período ele atinge até 420Kg de peso vivo, momento em que se tem o melhor retorno econômico com esse animal”, resumiu.

O projeto foi iniciado pela Nutrifarma em 2014 no Estado de Santa Catarina, onde hoje, com o envolvimento de cooperativa local, existe uma cadeia produtiva organizada, com mais de mil animais em sistema de integração, com produtores especializados que fazem a criação, a fase inicial e a terminação. No Rio Grande do Sul o início das atividades remete ao ano de 2015, em especial na região Noroeste, mais uma vez com o apoio de cooperativas locais.

“O Fórum Tecnológico do Leite, com sua programação variada e esta oportunidade de Dias de Campo, permitem apresentar ao produtor rural o que há de inovação para o setor. Os agricultores também precisam buscar esta atualização, como forma de rentabilizar o seu negócio. Os organizadores e parceiros do evento estão empenhados em trazer, ano a ano, tecnologias e inovações para o campo. Esse é o grande legado desta programação”, elogiou.

Nutrição de vacas em lactação

Na estação coordenada pela Emater/RS-Ascar, o engenheiro agrícola Diego Barden dos Santos falou de nutrição de vacas em lactação. Nesse contexto, receberam atenção a separação de lotes por produção, mistura da dieta alimentar total, score de condição corporal e manejo de pastagem.

“Quando conseguimos medir a produção de leite das vacas, que é um controle que o produtor faz muito pouco, é possível determinar quais os animais de maior e menor produção. Consequentemente, é possível saber que a exigência das vacas de alta produção é maior, melhorando a eficiência e evitando os desperdícios”, afirmou Santos.

Na estação coordenada pela Emater/RS-Ascar, destaque para nutrição de vacas em lactação (Fotos: Leandro Augusto Hamester)
Na estação coordenada pela Emater/RS-Ascar, destaque para nutrição de vacas em lactação (Fotos: Leandro Augusto Hamester)

Com relação à dieta total, o profissional defendeu que toda comida disponibilizada no cocho deve ser misturada. “Com isso, evitamos picos de fermentação e a acidose na vaca. Com a melhor estabilidade ruminal, o animal absorve melhor os nutrientes e, consequentemente, produz mais leite.”

No score de condição corporal, notas dadas para o estado de gordura da vaca, ele destacou que o objetivo é ter animais com score de 2,5 a 3,5. Já sobre manejo de pastagem, Santos falou das instalações da Granja do Colégio Teutônia, com ênfase para a rotação em piquetes, além do ponto ideal de entrada e saída numa pastagem. “Depois da vaca pastejar durante um dia inteiro, o ideal é ainda sobre uma reserva de energia em forma de talo e folha. Consequentemente, esta planta vai conseguir rebrotar mais rápido e a vaca terá um pastoreio mais rápido neste local novamente”, finalizou.

Qualidade do leite

No estande que destacou a qualidade do leite, Emater/RS-Ascar, Centro Regional de Treinamento de Agricultores (CERTA) e Colégio Teutônia enfatizaram aos cuidados na ordenha. O assistente técnico regional em Sistema de Produção Animal da Emater, Martin Schmachtenberg, e o coordenador do CERTA, Maicon Berwanger, apresentaram a temática e ainda abordaram o tratamento da vaca seca, com demonstração prática

“A ênfase foi no controle e diminuição da contagem bacteriana e de células somáticas. Com relação à CBT, enfatizamos a necessidade de cuidados com a higiene, relacionados ao manejo de equipamentos que entram em contato com o leite e de instalações. Sobre CCS, foram abordados quesitos relacionados à saúde animal”, exemplificou Schmachtenberg.

Schmachtenberg (e) e Berwanger falaram sobre qualidade do leite, enfatizando os cuidados na ordenha e tratamento da vaca seca, com demonstrações práticas
Schmachtenberg (e) e Berwanger falaram sobre qualidade do leite, enfatizando os cuidados na ordenha e tratamento da vaca seca, com demonstrações práticas

Sobre vacas secas, os profissionais falaram das vantagens do tratamento do animal, com redução de problemas de mastite subclínica e a prevenção à mastite para um novo parto. “Mostramos na prática a aplicação do teste da raquete e a aplicação de bisnaga de tratamento. Foi um espaço muito bom de interação com os produtores de leite, com oportunidade para perguntas e troca de ideias. Ficamos positivamente surpresos com a grande presença de público”, avaliou.

Fórum e Feira em setembro

O Fórum Tecnológico do Leite – 10ª Edição e Feira Agro-Comercial – 6ª Edição ocorrem nos dias 21 e 22 de setembro, promoção do Colégio Teutônia e parceiros, e terá como tema central “Eficiência na produção leiteira”.

O evento marca as comemorações pelo Dia Estadual do Leite em Teutônia. A data é celebrada anualmente na terceira quarta-feira do mês de setembro, enaltecendo a importância da bebida para a população e incentivando o consumo do alimento. Bastante diversificada, a programação busca envolver diferentes públicos, desde produtores rurais, profissionais técnicos, lideranças, estudantes, crianças e jovens, bem como a comunidade em geral.

Tendo por local o Colégio Teutônia, também haverá espaço destinado a seis agroindústrias familiares com produção de queijo, conservas, embutidos, pães e ovos, além de estações de empresas parceiras do evento e o tradicional concurso de Leite em Metro.

Painel sobre sistemas de produção

Na programação de palestras, haverá o painel “Sistemas de produção – relato de experiências”, com a participação de três associados da Languiru que irão apresentar as vantagens e detalhes dos sistemas a base de pasto, Free Stall (galpão de confinamento de animais em sistema de baia/cama individual) e Compost Barn (galpão de confinamento de animais em sistema de cama coletiva). Com a mediação do pesquisador e consultor Lucildo Ahlert, contribuem com depoimentos os produtores Diego Dickel, de Linha Gamela, município de Teutônia; Fábio Secchi e Simone Broenstrup Secchi, de Linha Catarina, Teutônia; e Élio Post e Élia Schossler, de Nova Westfália, Fazenda Vilanova.

“O objetivo é apresentar o que acontece nas propriedades da região. Ao longo dos anos, o Fórum Tecnológico do Leite sempre buscou trazer diferentes temáticas, indo ao encontro do que acontece na produção leiteira, procurando auxiliar o produtor no seu fazer diário, melhorando a sua eficiência na produção. Todas as propostas de palestras e atividades estão baseadas nesse contexto, levando em conta a importância econômica e social da atividade leiteira, disseminando a informação e o conhecimento”, destaca o coordenador geral do evento, professor Márcio Mügge.

Escolinha do Leite

A Escolinha do Leite, coordenada pela Cooperativa Languiru e Colégio Teutônia, objetiva ensinar, de forma interativa e lúdica, o caminho que o leite percorre da propriedade rural até chegar à mesa do consumidor. Na primeira inserção na programação do Fórum Tecnológico do Leite, na edição de 2015, cerca de 600 estudantes participaram das atividades.

A ideia deu tão certo que volta à programação do evento nesse ano. Será realizada no Mini-Auditório e hall de entrada do CT, na manhã e tarde do dia 22 de setembro. A expectativa da comissão organizadora é de reunir cerca de 1,2 mil estudantes de escolas de nove municípios. Serão três estações, destacando o campo e o setor produtivo, a indústria e o consumo. Também haverá um jogo interativo para as crianças e degustação de produtos lácteos, além de brincadeiras e a “Vitrine do Leite”, com apresentação do produto, derivados e produtos que possuem na sua composição o leite.

“A receptividade ao projeto iniciado em 2015 foi muito boa e a ideia teve continuidade. É um trabalho com os novos consumidores, destacando a importância econômica, social e nutricional do leite, muito presente no dia a dia de todos”, destaca o gerente da Indústria de Laticínios da Languiru, Lauri Reinheimer.

Mais informações

As inscrições para participar de toda programação do Fórum Tecnológico do Leite – 10ª Edição e a Feira Agro-Comercial – 6ª Edição são gratuitas. Mais informações podem ser obtidas pelo fone (51) 3762-4040, na Secretaria do CT ou pelos e-mails marcio@colegioteutonia.com.br e areatecnica@colegioteutonia.com.br.

É uma realização do Colégio Teutônia, com o patrocínio das cooperativas Languiru, Certel e Sicredi, Nutrifarma/Nuscience, Du Pont/Pioneer e Prefeitura de Teutônia, com apoio de Emater-Ascar/RS, Governo do Estado do Rio Grande do Sul – Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Fetag-RS, Associação dos Engenheiros Agrônomos do Vale do Taquari (ASEAT), Regional Sindical Vale do Taquari e Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA).

Programação

21 de setembro de 2016 – Auditório Central do Colégio Teutônia – Dia Estadual do Leite

19h – Recepção, credenciamento e momento cultural

19h30min – Abertura Oficial do Fórum Tecnológico do Leite – 10ª edição

20h – Painel “Qualidade do leite, cenário e ações governamentais”.

Painelistas: Senar, Emater, Fetag, Sindilat, MDA e SDR

Público-alvo: profissionais da cadeia leiteira

22h – Encerramento das atividades do dia

22 de setembro de 2016

09h – Recepção, credenciamento e momento cultural

Local: Auditório Central do CT

09h às 11h – Escolinha do Leite

Local: Miniauditório do CT

09h30min às 11h – Palestra “Forrageiras para integração lavoura pecuária”

Palestrante: professor e pesquisador Renato Serena Fontaneli

Público-alvo: profissionais da cadeia leiteira

Local: Auditório Central do CT

11h às 14h – Circuito de visitação à Feira Agro-Comercial e Estações Temáticas, com a participação de agroindústrias

Público-alvo: profissionais da cadeia leiteira

Local: Estrutura interna do CT

14h – Painel “Sistemas de produção – relato de experiências”

Painelistas: produtores de leite da região nos sistemas a base de pasto, Free Stall (galpão de confinamento de animais em sistema de baia/cama individual) e Compost Barn (galpão de confinamento de animais em sistema de cama coletiva)

Mediação: pesquisador e consultor Lucildo Ahlert

Local: Auditório Central do CT

14h às 16h – Escolinha do Leite

Local: Miniauditório do CT

16h – Concurso do leite em metro e sorteio de brindes

16h30min – Encerramento do Fórum Tecnológico do Leite – 10ª Edição e Feira Agro-Comercial – 6ª Edição

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Meteorologia

Perspectivas do clima para o planejamento da lavoura serão pauta de encontro de associados

Grãos e hortifrúti

Languiru sela parceria com a Philip Morris

Dia do Colono e do Motorista

No campo, a tecnologia. Na estrada, a fé

Gratidão ao cooperativismo

“Eu sei mais ou menos como é o céu, é tão bonito, tão leve”

Tecnologia

Aplicativo reúne e fornece informações sobre captação de leite na propriedade rural

Dia C

Languiru lança segunda edição de projeto de gastronomia direcionado a comunidades carentes

Gestão e Liderança Cooperativa

Languiru inicia nova edição de curso previsto no Estatuto e Sistema de Governança

Expansão

Cooperativa Languiru inicia coleta de leite na Região Sul do Estado

Segurança pública

Languiru auxilia nas reformas do Presídio Estadual de Lajeado

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.