Notícias

Direção detalha benefícios dos associados da Languiru em reuniões com colaboradores

21/06/2017

Recentemente o presidente da Languiru, Dirceu Bayer, e o vice-presidente Renato Kreimeier participaram de reuniões com colaboradores de diferentes setores, especialmente Financeiro e Departamento Técnico. A pauta dos encontros procurou detalhar alguns dos principais benefícios oferecidos aos associados da cooperativa, especialmente os implementados recentemente, como o Cartão Verde para produtores de milho em grãos, a correção do capital social dos associados em 12% ao ano, o Programa de Inclusão Social e produtiva, alicerçado em desenvolver atividades de assistência técnica e social que proporcionem a continuidade das pequenas propriedades rurais, centrado na viabilidade da atividade leiteira, e o projeto de alongamento dos prazos de pagamento da produção ao quadro social.

Presidente Dirceu Bayer e representantes da Emater/RS-Ascar explicaram o Programa de Inclusão Social e Produtiva (Foto: Leandro Augusto Hamester)

Bayer enalteceu o trabalho de assistência desenvolvido pelo Departamento Técnico da Languiru. “São profissionais qualificados que mantêm contato direto e frequente com os associados produtores. Por isso é importante que conheçam e possam orientar nosso quadro social sobre os benefícios que a Languiru oferece. Com esse trabalho de ‘corpo a corpo’ também buscamos o incremento na produção e novos associados”, explicou o presidente.

 

Descontos e alongamento no pagamento

 

Considerando os benefícios concedidos, Bayer e Kreimeier explicaram descontos oferecidos aos associados e associados produtores com matrícula ativa nas compras nos Supermercados Languiru, iniciativa que também poderá ser estendida a outras unidades comerciais da cooperativa, como lojas Agrocenter Languiru e Fábrica de Rações.

O supervisor de contas a receber, Carlos Kunzler, e o assistente de contas a receber, Walter Eduardo Wolf, ambos do departamento Financeiro da Languiru, ainda detalharam o projeto de alongamento no pagamento da matéria-prima aos associados produtores, que entre outros objetivos, além de fidelizar o produtor, cria instrumento que possibilita ao associado decidir sobre o seu retorno financeiro na venda da matéria-prima à Languiru, uma nova alternativa de negócio para que o associado maximize os seus ganhos, além de ser uma alternativa de negócio para a cooperativa.

“A partir da data ajustada de pagamento do seu produto, abre-se a possibilidade do produtor realizar a opção de recebimento pelo prazo de 30 a 180 dias, com acréscimo percentual considerando esse prazo no valor a receber, melhorando a sua rentabilidade” explicou Kunzler. Em contrapartida, a Languiru cria a possibilidade de alongar seu ciclo financeiro.

“É um instrumento simples de trabalho que possui uma grande condição de melhorar a rentabilidade dos associados produtores, bem como contribuir para o desempenho econômico da cooperativa. Temos uma expectativa bastante favorável com relação a todas essas iniciativas que vão ao encontro do nosso quadro social”, justificou Kreimeier.

Direção e colaboradores do setor Financeiro da Languiru apresentaram benefícios concedidos ao quadro social da cooperativa em reunião com profissionais do Departamento Técnico (Foto: Éderson Moisés Käfer)

Para presidente e vice, são iniciativas como essas que contribuem para o bom desempenho econômico da Languiru diante do conturbado cenário econômico e político do Brasil. “É uma nova fase na Languiru, com a oferta de mais benefícios aos nossos associados, produtores fiéis que também suportaram as recentes adversidades”, acrescentou Bayer.

Conforme Kreimeier, a Languiru trabalha com três grandes pilares: foco no associado, foco na redução de custos e foco no resultado. “É uma forma de reconhecimento e fidelização do quadro social”, concluiu.

 

Programa de Inclusão Social e Produtiva

 

Em reunião com os colaboradores, em especial do Departamento Técnico, Fábrica de Rações, lojas Agrocenter, supermercados e setor administrativo, Bayer detalhou o Programa de Inclusão Social e Produtiva. O encontro ainda teve a participação do assistente técnico regional em Sistema de Produção Animal da Emater/RS-Ascar, Martin Schmachtenberg.

Lançado oficialmente no início do mês de maio, o trabalho idealizado pela Cooperativa Languiru, com apoio e envolvimento da Emater/RS-Ascar, de Sindicatos de Trabalhadores Rurais, de Secretarias Municipais da Agricultura de Teutônia, Estrela e Westfália, do Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA), do Centro Regional de Treinamento de Agricultores (CERTA), da Fundação Agrícola Teutônia (FAT) e da Sicredi Ouro Branco, o trabalho considera a sustentabilidade da pequena propriedade, especialmente dos pequenos produtores de leite com dificuldades de produzir volumes que compensem a captação da matéria-prima na área de atuação da Languiru.

“É uma demanda que surgiu junto ao quadro de associados da Languiru, estimulando o incremento na produção leiteira e a oferta de outras alternativas produtivas nas propriedades rurais familiares, como a lavoura do milho, por exemplo. Unindo esforços, aproveitando o potencial e as características produtivas regionais, estamos no caminho certo para a sustentabilidade e crescimento das pequenas propriedades”, explicou Bayer, destacando que o foco está nas propriedades com produção média entre 80 e 300 litros de leite por dia. “A Indústria de Laticínios da Languiru possui capacidade instalada para industrializar maiores volumes de leite. Com isso, também buscamos a manutenção do quadro social e novos associados. Todo esse trabalho da cooperativa gera empregos, renda e impostos, que são reinvestidos na comunidade local.”

Schmachtenberg lembrou o início do planejamento e o trabalho conjunto entre os parceiros. O programa conta com o envolvimento de 21 municípios, com a seleção inicial de dez produtores em cada um deles: Arroio do Meio, Bom Retiro do Sul, Brochier, Colinas, Cruzeiro do Sul, Estrela, Fazenda Vilanova, Forquetinha, Imigrante, Mato Leitão, Nova Bréscia, Paverama, Poço das Antas, Rio Pardo, Santa Clara do Sul, Santa Cruz do Sul, Teutônia, Travesseiro, Tupandi, Venâncio Aires e Westfália. “Após o lançamento regional, está ocorrendo a apresentação do programa em cada um dos municípios contemplados. Posteriormente ocorre a pré-inscrição e seleção dos agricultores, com novos associados devendo procurar a Cooperativa Languiru e os já associados dirigindo-se aos escritórios da Emater nesses municípios beneficiados”, explicou Schmachtenberg.

 

 

 

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Aprendizado no campo

Programa Aprendiz Cooperativo concilia teoria com prática nas propriedades rurais

Clinic Care

Farmácias Languiru oferecem serviços especiais aos associados e clientes

Campanha

Languiru e Shopping Lajeado realizam promoção que sorteia R$ 34 mil em vales-compras

Futuro no campo

Languiru recebe inscrições para terceira edição do Programa de Sucessão Familiar

Inovação

Lançamento de plataforma digital para o agro ocorre no dia 20 de abril

Melhoramento genético

Chegou versão atualizada do Catálogo de Touros

Sucessão Rural

A satisfação pelo trabalho motiva os jovens a seguirem no agronegócio familiar

Inovação RS

Leite Languiru Origem é destaque em alimentos e bebidas premium

Desempenho

Em assembleia digital, Languiru apresenta faturamento histórico de R$ 1,8 bilhão

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.