Notícias

Curso de Sucessão Familiar

“Eu quero ficar aqui, seguir em frente, investir e aumentar a produtividade”

15/06/2021

Leandro Augusto Hamester

Maria Gabriela é uma das jovens que participa da nova formação oferecida pela Cooperativa Languiru em parceria com o Sescoop/RS e a Univates

“Meus pais sempre me incentivaram a permanecer na propriedade e, no momento em que apareceu a oportunidade de fazer o Curso de Sucessão Familiar da Languiru, vimos que era algo que viria para somar e qualificar o meu conhecimento. Precisamos estar sempre aprendendo algo novo, e com o curso terei essa oportunidade.” A frase é da motivadíssima Maria Gabriela Demarchi Zanoni (17), de Laranjeiras, município de Progresso, que integra mais uma turma do programa de qualificação que trabalha com a sucessão rural nas propriedades dos associados da Languiru.

Ela reside com os pais Juciliano (46) e Quelin (39), o irmão Giancarlo (7) e os avós Ivo (72) e Wenilda (71). Associados há seis anos, os Zanoni possuem gado leiteiro. “Eu quero ficar aqui, cursar Medicina Veterinária, seguir em frente, investir e aumentar a produtividade”, adianta, mencionando que os pais já passaram pelo processo de sucessão na propriedade que era de seus avós. “Eles batalharam muito para termos o que temos hoje. A família quer que eu faça parte disso. Minha mãe sempre disse que, se eu ficasse, que fosse por opção, e não por obrigação. Deixou claro que eu seria acolhida com muito carinho. Temos uma propriedade pequena, de sete hectares, estamos batalhando muito para comprar mais um pedacinho aqui e outro ali, e assim podermos ter mais renda com a produção”, conclui uma convicta sucessora do campo.

Maria Gabriela Demarchi Zanoni (17), de Laranjeiras, município de Progresso, está super empolgada com a nova turma do Curso de Sucessão Familiar da Cooperativa Languiru: “Precisamos estar sempre aprendendo algo novo, e com o curso terei essa oportunidade” (Foto: arquivo pessoal)

Nova turma

A nova turma do Curso de Sucessão Familiar oferecido pela Languiru conta com mais de 30 inscritos e iniciou com as aulas no mês de maio. Com dez encontros online, serão duas horas semanais até o dia 09 de setembro. O conteúdo está sendo ministrado por docentes da Univates e a formação conta com o apoio do Sescoop/RS.

Tem por objetivo desenvolver habilidades de gestão de conflitos nas relações familiares dos participantes, explorando a importância da liderança atrelada à gestão das emoções; e ressaltar as fases da sucessão familiar e seus desafios, como forma de potencializar o empreendimento familiar e permitir a continuidade da agricultura no processo de sucessão.

As disciplinas tratam do empreendimento familiar, como lidar com sentimentos e emoções durante o processo de sucessão, liderança e gestão de pessoas, relações familiares e a gestão de conflitos, além de dinâmicas envolvendo os pais.

Formação iniciou em maio, com encontros online semanais até o mês de setembro (Fotos: Divulgação Cooperativa Languiru/Reprodução)

Participam da turma jovens de Canudos do Vale, Monte Alegre, São Lourenço do Sul, Estrela, Vale Verde, Imigrante, Teutônia, Marques de Souza, Arroio do Meio, Lajeado, Colinas, Bom Retiro do Sul, Progresso e Paverama.

Aula inaugural

O primeiro encontro destacou o tema “Sucessão na agricultura familiar: desafios e fases”, com a professora Fernanda Cristina Wiebusch Sindelar. Com discursos carregados de sentimento e emoção dos estudantes, foi possível visualizar a evolução no campo. “A realidade do setor primário hoje é muito diferente, não conseguimos ser competitivos e continuar produzindo se não houver a busca por qualificação, as pessoas precisam se especializar. Onde não há sucessão, as propriedades registram redução de índices de produtividade e estão fadadas a sair do negócio”, alertou Fernanda.

A professora se disse extremamente animada com a disposição desses jovens em permanecer no campo. “Uma das dificuldades no meio rural é justamente a sucessão, mas nesse grupo percebemos o desejo de continuar. Pensamentos distintos sempre vão existir entre as diferentes gerações, o importante é saber como dar conta disso.”

Professora Fernanda Cristina Wiebusch Sindelar: “Onde não há sucessão, as propriedades registram redução de índices de produtividade e estão fadadas a sair do negócio”

Modelo bem-sucedido

O presidente da Languiru, Dirceu Bayer, mencionou o modelo bem-sucedido do Curso de Sucessão Familiar, citou as turmas anteriores e a grande expectativa com esse novo grupo. “Buscamos formar novas lideranças, aperfeiçoar os processos produtivos e de gestão, e temos certeza de que esses jovens sairão diferentes desse curso. Pensando na sustentabilidade da Cooperativa, precisamos formar novas lideranças, valorizando também a participação das mulheres. O envolvimento de jovens de diferentes municípios no Curso de Sucessão Familiar reflete o quanto a Languiru ampliou seus espaços de atuação, o quão longe vai para a captação da matéria-prima e contribui com o desenvolvimento regional”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Meteorologia

Perspectivas do clima para o planejamento da lavoura serão pauta de encontro de associados

Grãos e hortifrúti

Languiru sela parceria com a Philip Morris

Dia do Colono e do Motorista

No campo, a tecnologia. Na estrada, a fé

Gratidão ao cooperativismo

“Eu sei mais ou menos como é o céu, é tão bonito, tão leve”

Tecnologia

Aplicativo reúne e fornece informações sobre captação de leite na propriedade rural

Dia C

Languiru lança segunda edição de projeto de gastronomia direcionado a comunidades carentes

Gestão e Liderança Cooperativa

Languiru inicia nova edição de curso previsto no Estatuto e Sistema de Governança

Expansão

Cooperativa Languiru inicia coleta de leite na Região Sul do Estado

Segurança pública

Languiru auxilia nas reformas do Presídio Estadual de Lajeado

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.