Notícias

Como superar a crise – “A crise nos ensinou grandes lições”

24/07/2017

“Como superar a crise – o atual momento econômico da Cooperativa Languiru, estratégias e perspectivas para 2017” foi tema de palestra do presidente Dirceu Bayer em evento realizado no Salão Social da Associação dos Funcionários da Languiru no dia 21 de julho. A palestra-almoço reuniu mais de 400 pessoas, entre associados e famílias, agentes financeiros, prefeitos, secretários municipais, vereadores, imprensa, líderes de Núcleo, conselheiros fiscais e de administração, parceiros, representantes de cooperativas coirmãs e da Ocergs, lideranças locais e regionais, representantes de entidades sindicais, Governo do Estado, formadores de opinião, assessores, coordenadores e gerentes da Languiru.

Evento reuniu mais de 400 pessoas no Salão Social da Associação dos Funcionários da Languiru (Fotos: Éderson Moisés Käfer)

“Este é um dia especial, momento para compartilhar o bom momento vivido pela Languiru depois de dois anos de extrema dificuldade (2015 e 2016). Com esta prestação de contas procuramos contribuir com a boa imagem da cooperativa e apresentar perspectivas de futuro otimistas. Entre erros e acertos ao longo dos últimos anos, é possível comemorar muito mais acertos, o que coloca a Languiru nesta situação favorável, apesar da crise, moral e ética, que assola a nossa economia e política nacional”, destacou Bayer na abertura do evento.

 

Recuperação

 

Entre os fatores que contribuíram para a recuperação da Languiru ao longo dos últimos 15 anos e mais especificamente no primeiro semestre de 2017, Bayer frisou a credibilidade da cooperativa junto às instituições financeiras, a recente queda no preço dos insumos, a eficiência do associado produtor e o parque industrial preparado.

Nesse contexto, o presidente também citou algumas das principais medidas adotadas pela Languiru no período de 2015 a 2017, além de anunciar alguns dos próximos investimentos para os anos de 2018 e 2019, que consideram o incremento no volume produtivo dos frigoríficos de aves e suínos, além da construção da queijaria junto à Indústria de Laticínios, em Teutônia.

“Passamos por momentos difíceis, todos sofremos com a situação, mas hoje colhemos os frutos e comemoramos o bom momento. Precisamos mostrar o que temos de bom.  A crise nos ensinou grandes lições. Tenho a convicção de que estamos no caminho certo, fazendo o ‘dever de casa’. A Languiru cresceu muito nos últimos anos e precisamos de gestão e ferramentas de controle”, destacou Bayer, recordando o posicionamento da Languiru como segunda maior cooperativa de produção no Estado (ranking Revista Amanhã 2016).

Em tom de desabafo, o presidente salientou o empenho em prol da Languiru. “Precisamos valorizar todos que sempre acreditaram na cooperativa, em especial aos associados, que não nos abandonaram nos momentos de dificuldade ao longo dos anos e na história recente da Languiru”, disse, lembrando que a cooperativa sempre trabalhou na defesa dos produtores rurais associados.

 

Números

 

Entre outros dados, Bayer apresentou gráficos com o número de colaboradores, patrimônio líquido, resultado, fluxo de caixa, faturamento, volume de exportações e negócios em Dólares, investimentos, ações de recuperações de impostos, valores comparativos de custo de produção e preço de venda nos setores de milho, soja, suínos, aves e leite.

Presidente Dirceu Bayer

Por fim ainda apresentou fotografias que destacaram a evolução em termos de infraestrutura da Languiru ao longo de seus 61 anos, considerando as unidades produtivas, comerciais e administrativas.

“Nunca tivemos um resultado tão positivo no primeiro semestre do ano, inclusive de fluxo de caixa. Até o final de junho o faturamento da Languiru já ultrapassa os R$ 599 milhões e o resultado do primeiro semestre alcança R$ 8,5 milhões. Depois de dois anos extremamente difíceis, o atual exercício é realmente animador. Os anos de 2015 e 2016 só não foram piores do que 2002 pelo fato de que contamos com indústrias próprias e modernas neste momento de crise, diferentemente de 15 anos atrás, quando nosso parque industrial estava sucateado ou nem existia. A imagem e a realidade da Languiru hoje são muito positivas. Não podemos esquecer o passado de dificuldades para podermos valorizar o quanto evoluímos”, comparou Bayer.

 

Investimentos

 

Sobre investimentos no atual exercício, o presidente adiantou que o momento não é propício. “Estamos nos preparando para investir no momento certo, mas hoje a taxa de juros não é convidativa para contrair novos valores para obras de grande porte. Em 2017 a única obra prevista é a construção de secador de milho junto à Fábrica de Rações, em Estrela. Embora nosso planejamento não previsse novos investimentos desse porte, a nova estrutura é necessária para atender à demanda produtiva dos associados da Languiru. A expectativa é de que esteja concluído para a próxima safra”, explicou Bayer, prevendo o incremento no volume de grãos a partir da criação do Cartão Verde, que garante benefícios aos associados produtores de milho da Languiru.

Além disso, adiantou que a cooperativa ainda pretende inaugurar em 2017 nova loja Agrocenter Languiru no município de Arroio do Meio e mais um Supermercado Languiru no Bairro Canabarro, em Teutônia. “Queremos estar cada vez mais próximos de nossos associados e clientes”, acrescentou.

 

Cenário

 

Bayer também enfatizou o empenho da cooperativa na recuperação de impostos, que no primeiro semestre de 2017 já representaram R$ 27,1 milhões. “Estima-se movimentar a rubrica de Impostos a Recuperar, no curto prazo, entre o período de 1º de julho de 2017 e 30 de junho de 2018, a importância de R$ 65 milhões”, anunciou.

Quanto ao cenário dos setores produtivos, salientou que o momento para as carnes (aves e suínos) é bastante favorável. Porém, mostrou-se preocupado com a cadeia leiteira. “Um dos grandes problemas está na importação de leite em pó para o Brasil. Isso desestrutura toda a cadeia e atinge em cheio as cooperativas e os produtores rurais. Essa realidade, mais uma vez, mostra a importância da diversidade produtiva e de negócios da Languiru. Nosso desempenho positivo está alicerçado nos bons números apresentados em outros setores da cooperativa”, enumerou.

 

Motivação

Vice-presidente Renato Kreimeier

 

“É fundamental manter o otimismo. A Languiru é caracterizada pela transparência nas suas ações e qualidade de seus produtos. Vamos seguir, unidos, cuidando da cooperativa que é dos associados, a razão de ser da Languiru. A cooperativa exerce importante papel econômico e social nas comunidades onde está presente”, finalizou Bayer, mencionando recentes prêmios conquistados, como Destaque Mercadológico no 45º Prêmio Exportação RS e posição destacada no Prêmio Quem é Quem (3º lugar Social, 4º lugar Econômico-Financeiro, 4º lugar Sustentabilidade e 12º lugar entre as empresas exportadoras de carne suína).

O vice-presidente da Languiru, Renato Kreimeier, encerrou a programação, saudando a todos os presentes e compartilhando da alegria pelo momento da Languiru. “De fato, vivemos um excelente momento, coroando o trabalho de associados e colaboradores, dos Conselhos de Administração e Fiscal. Toda essa dedicação reflete no desempenho da Languiru no mercado nacional e internacional, com produtos de qualidade e bem conceituados, e na mudança de cultura da Languiru, cujo foco do trabalho está no associado, na redução de despesas e no resultado. A Languiru está forte e sólida, com perspectivas de futuro muito otimistas”, concluiu Kreimeier.

 

 

 

 

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Fórum Tecnológico do Leite

Gerenciamento da propriedade fecha ciclo de palestras online

Fórum Tecnológico do Leite

Segunda noite do evento debate sistemas produtivos

66 anos

Cooperativa promove campanha exclusiva para associados

Fórum Tecnológico do Leite

Gestão reprodutiva do rebanho pauta primeira noite do evento

Comitê Mulheres Cooperadas

Saúde da mulher será tema de palestra no dia 27 de outubro

Temporada de Prêmios Languiru

Ganhadores do primeiro sorteio recebem premiação

Cadeia leiteira

Fórum Tecnológico do Leite traz ciclo de palestras online

Temporada de Prêmios Languiru 2021

Sorteados primeiros vales-compras e motocicleta

“Somos penta”

Prêmio Exportação RS reconhece trabalho da Languiru no segmento alimentos

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.