Notícias

Boas Práticas na Fazenda – Languiru certifica outras 17 propriedades que participam de programa de qualidade

10/08/2016

No dia 28 de julho a Cooperativa Languiru certificou outras 17 propriedades rurais de associados que participam do programa Boas Práticas na Fazenda (BPF). Na ocasião foram reconhecidas propriedades com produção de leite em Teutônia, Westfália, Imigrante, Bom Retiro do Sul, Estrela, Fazenda Vilanova e Santa Cruz do Sul.

Iniciado em 2015, o programa desenvolvido pela Languiru já certificou 62 propriedades rurais com produção de leite. A iniciativa da cooperativa busca orientar os associados a adotarem procedimentos e controles que contribuem para aumentar a qualidade e a segurança do leite.

Associados e familiares, com propriedades em sete diferentes municípios, receberam certificados (Fotos: Leandro Augusto Hamester)
Associados e familiares, com propriedades em sete diferentes municípios, receberam certificados (Fotos: Leandro Augusto Hamester)

A entrega de certificados às famílias de associados ocorreu em solenidade na Sede Administrativa da Languiru, em Teutônia, e contou com a presença do presidente da cooperativa, Dirceu Bayer, do vice-presidente Renato Kreimeier, do coordenador do Setor de Leite do Departamento Técnico da Languiru, Fernando Staggemeier, e do coordenador administrativo da Indústria de Laticínios da Languiru, Mauro Aschebrock.

Qualidade

Para Staggemeier, essas propriedades certificadas podem ser consideradas a elite de produtores de leite da Languiru, que apresentam os melhores índices de qualidade. “Hoje, cerca de 20% da produção de leite captada pela Languiru já é proveniente de propriedades certificadas pelo programa Boas Práticas na Fazenda, programa pioneiro entre as cooperativas gaúchas”, revelou, acrescentando que as primeiras certificadas já estão em processo de renovação do BPF.

“A certificação é um momento especial para a Languiru e para os associados, que dão um passo à frente na produção de leite de qualidade, o qual chega à mesa dos consumidores. Todas as propriedades receberam pontuação elevada na avaliação realizada pela auditoria, servindo de modelo para o programa”, frisou Staggemeier.

Solenidade para entrega dos certificados ocorreu em evento na Sede Administrativa da Languiru, em Teutônia
Solenidade para entrega dos certificados ocorreu em evento na Sede Administrativa da Languiru, em Teutônia

Atualmente a Indústria de Laticínios da Languiru capta cerca de 425 mil litros de leite por dia de propriedades de seus associados em cerca de 70 municípios. “O leite vem direto da propriedade dos associados para a unidade industrial, sem entrepostos. A capacidade de industrialização, hoje, é de cerca de 550 mil litros por dia, com a produção de leite longa vida, bebida láctea, nata, doce de leite, achocolatado Chocolan, iogurte em sachet e leite zero lactose”, mencionou Aschebrock, apresentando a infraestrutura da Indústria de Laticínios.

Rastreabilidade da produção

O vice-presidente Renato Kreimeier destacou a histórica bonificação por qualidade no pagamento do leite aos associados da Languiru e a rastreabilidade da produção. “A qualidade é essencial em qualquer negócio, e esse é o diferencial dos produtos Languiru. Primamos pela qualidade desde a origem da matéria-prima, passando pela industrialização até chegar à mesa dos consumidores. É nesse quesito que o programa Boas Práticas na Fazenda está focado. Juntos, estamos construindo uma marca forte, de uma cooperativa que valoriza as pessoas”, disse.

Sobre o atual cenário político e econômico, Kreimeier foi enfático: “cada um deve fazer a sua parte para superarmos as dificuldades. O profissionalismo é essencial para o desenvolvimento”.

Reconhecimento

O presidente Dirceu Bayer reconheceu o empenho dos produtores rurais associados para obterem a certificação de suas propriedades. Da mesma forma, enalteceu a importância do trabalho dos profissionais do Departamento Técnico da Languiru na orientação aos associados da cooperativa, bem como a qualificação dos profissionais que atuam na Indústria de Laticínios. “São ações pontuais no dia a dia da cadeia produtiva do leite que garantem a qualidade do produto, aliando profissionalismo e tecnologia em todos os processos”, destacou, citando processos de análise da matéria-prima e do produto final realizados nos próprios laboratórios da Indústria de Laticínios da Languiru.

Bayer também mencionou a rastreabilidade produtiva. “Existe um estudo de rastreabilidade do leite, que nos permite, inclusive, saber qual propriedade e qual animal forneceu determinada matéria-prima. Isso é a profissionalização também no campo, o que permite a sustentabilidade da atividade leiteira. Tudo isso somado contribui para a credibilidade da Languiru”, finalizou, parabenizando a todos os certificados e sugerindo a visitação desses produtores às unidades industriais da Languiru.

Importância

Associados da Languiru há cerca de quatro anos, Élio Post e Élia Schossler, de Nova Westfália, município de Fazenda Vilanova, representando a certificada Granja Post, elogiaram a iniciativa da Languiru. “O programa Boas Práticas na Fazenda veio em benefício dos próprios associados. É uma ferramenta que nos auxilia na organização da propriedade rural e nas atividades do dia a dia. Conseguimos atender a todas as exigências do programa, aproveitando muito bem a estrutura e equipamentos com os quais já contávamos na propriedade”, avalia Post.

Associados Élio Post e Élia Schossler, de Nova Westfália, município de Fazenda Vilanova, elogiaram a iniciativa da Languiru
Associados Élio Post e Élia Schossler, de Nova Westfália, município de Fazenda Vilanova, elogiaram a iniciativa da Languiru

“Com a organização facilitamos muito as nossas tarefas diárias. Inclusive existe uma cobrança entre nós para que tudo esteja no seu devido lugar. O programa é muito bom, sugerimos que outros associados possam aderir, pois é muito válido”, acrescenta Élia, mencionando ainda a bonificação por qualidade do leite paga pela Languiru. “Isso é outro atrativo do BPF, que contribui para esse incremento financeiro da atividade. As propriedades rurais devem ser administradas como uma empresa, com controle e eficiência”, conclui Élia.

Propriedades certificadas

Nesta quinta etapa do programa BPF foram certificadas as granjas Rutz e Lindemann, de Westfália; Meier, de Imigrante; Eidelwein, de Bom Retiro do Sul; Rodeio, Lenz, Birck, Diedrich, Sulzbach e Ströher, de Estrela; Kessler/Gass e Breunig, de Santa Cruz do Sul; Post, de Fazenda Vilanova; Planthold e Wasem, de Teutônia; além das propriedades Kist, de Santa Cruz do Sul, e da Fundação Agrícola Teutônia, de Teutônia.

O programa BPF

O programa de Boas Práticas na Fazenda da Cooperativa Languiru avalia 53 itens das propriedades leiteiras. Entre esses estão capacitação dos ordenhadores, destinação de dejetos, utilização de drogas veterinárias, limpeza e manutenção de equipamentos, armazenamento do leite, bem-estar animal, qualidade da água, manejo sanitário e alimentação do rebanho.

Seu propósito é providenciar padrões mínimos para as operações nas propriedades rurais que fornecem leite cru à Indústria de Laticínios da Languiru, assegurando o fornecimento de um leite com mais qualidade e segurança de forma sustentável.

Com a Certificação BPF, o produtor recebe como bonificação o acréscimo de R$ 0,02 por litro de leite no período de um ano, até a próxima auditoria externa, realizada por empresa terceirizada. Mais informações sobre o programa podem ser obtidas com o Setor de Leite do Departamento Técnico da Languiru.

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Temporada de Prêmios Languiru

Ganhadores do primeiro sorteio recebem premiação

Cadeia leiteira

Fórum Tecnológico do Leite traz ciclo de palestras online

Temporada de Prêmios Languiru 2021

Sorteados primeiros vales-compras e motocicleta

“Somos penta”

Prêmio Exportação RS reconhece trabalho da Languiru no segmento alimentos

Tecnologia no campo

Languiru oferece curso gratuito de inclusão digital aos seus associados

Aprendiz Cooperativo do Campo

Nova turma participa de atividades teóricas e práticas até janeiro de 2023

Líderes de Núcleo

Desempenho e investimentos pautam reunião online

Amplo e moderno

Apresentado novo Agrocenter Máquinas

Encontro Mulheres Cooperativistas

Languiru disponibiliza vagas gratuitas limitadas

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.