Notícias

Aprendiz Cooperativo do Campo – Cooperativa escolar presta contas em assembleia

17/12/2018

Lançado como pioneiro no Brasil em 2016, o Programa Aprendiz Cooperativo do Campo é uma iniciativa da Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul e Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Ocergs-Sescoop/RS), da Cooperativa Languiru e do Colégio Teutônia. Entre outas atividades que desenvolvem a formação de cidadãos mais responsáveis e, principalmente, novas lideranças, também possibilitou a constituição de cooperativa escolar, ação que conta com o incentivo da Sicredi Ouro Branco. Assim surgiu a Cooperativa Escolar de Aprendizagem Teutônia (COOPEAT), mais um exemplo de cooperativismo na prática.

Associados aprovaram proposições apresentadas (Fotos: Leandro Augusto Hamester)

A atual diretoria da COOPEAT realizou Assembleias Gerais Extraordinária e Ordinária, cuja ordem do dia deliberou sobre reforma e aprovação do Estatuto Social; apresentação do relatório de gestão, compreendendo relatório social, relatório financeiro e demonstrativo de sobras; parecer do Conselho Fiscal; e destinação das sobras.

 

Processo assemblear

 

Os jovens associados estiveram reunidos na manhã do dia 06 de dezembro, no Mini Auditório do Colégio Teutônia. Seguindo todo o ritual do processo assemblear das cooperativas tradicionais, a solenidade também contou com a participação de representantes dos parceiros do projeto teutoniense.

Presidente Douglas Ezequiel Engel (c) conduziu os trabalhos da AGE e da AGO ao lado dos demais integrantes da diretoria da COOPEAT

O presidente Douglas Ezequiel Engel (16) conduziu os trabalhos ao lado dos demais integrantes da diretoria da COOPEAT. Após a leitura da ata da assembleia anterior e do edital de convocação, os associados validaram a atualização do estatuto da cooperativa escolar, seguido de apresentação dos relatórios de gestão e social. Destaque para os objetos de aprendizagem da COOPEAT, como a produção e comercialização de balas de mel com gengibre, de rapaduras de chocolate, de hortaliças, de buquês de trufas, de cupcakes e de morangos; o desenvolvimento de projeto de aquários; a participação em eventos, visitas técnicas e homenagem em Grande Expediente na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

“Muito do que aprendemos na teoria conseguimos colocar em prática na manutenção e gestão da COOPEAT. Conseguimos produzir as hortaliças que vendemos, calculamos o custo de produção de nossos produtos e trabalhamos com uma margem de lucro desejada, aprendemos a trabalhar em equipe, a fazer gestão de recursos produtivos, financeiros e de pessoas, e nos divertimos também”, frisou Douglas.

Encerrando o período de aprendizagem ao final deste exercício, uma nova turma do Programa Aprendiz Cooperativo do Campo assume a diretoria e atividades da COOPEAT em fevereiro de 2019, com assembleia agendada para o próximo mês de março.

 

Cooperativismo na prática

 

Fazendo uso da palavra, o diretor do Colégio Teutônia, Jonas Rückert, relacionou a missão do educandário com o trabalho do cooperativismo, enaltecendo as parcerias com as cooperativas Languiru e Sicredi no Programa. “Estes jovens estão recebendo uma oportunidade que vai além do Aprendiz Cooperativo do Campo e do projeto de cooperativas escolares. Estamos muito sensibilizados em ver todo esse processo de inserção democrática, que trabalha a cidadania e o empreendedorismo entre os estudantes”, avaliou.

Integrantes da Cooperativa Escolar de Aprendizagem Teutônia (COOPEAT)

O coordenador do projeto de cooperativismo escolar, professor Everaldo Marini, parabenizou o grupo pelo trabalho desenvolvido. “Percebemos a evolução dos estudantes com tudo que foi apresentado na assembleia, com liberdade de participação nesse espaço democrático”, valorizou, qualificando também o trabalho dos parceiros Colégio Teutônia, Languiru e Sicredi no desenvolvimento e crescimento dos jovens.

A coordenadora de Recursos Humanos da Languiru, Dionéia Hergemoller, também valorizou o processo assemblear. “Este é um momento importante, de evolução como pessoas e futuros profissionais. Esta é uma turma diferenciada, que deixa a sua marca, com trabalho que segue organizado para o próximo grupo que inicia suas atividades em 2019”, concluiu.

 

 

 

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Dia do Colono e do Motorista

No campo, a tecnologia. Na estrada, a fé

Gratidão ao cooperativismo

“Eu sei mais ou menos como é o céu, é tão bonito, tão leve”

Tecnologia

Aplicativo reúne e fornece informações sobre captação de leite na propriedade rural

Dia C

Languiru lança segunda edição de projeto de gastronomia direcionado a comunidades carentes

Gestão e Liderança Cooperativa

Languiru inicia nova edição de curso previsto no Estatuto e Sistema de Governança

Expansão

Cooperativa Languiru inicia coleta de leite na Região Sul do Estado

Segurança pública

Languiru auxilia nas reformas do Presídio Estadual de Lajeado

Curso de Sucessão Familiar

“Eu quero ficar aqui, seguir em frente, investir e aumentar a produtividade”

Agrocenter

Languiru investe em loja modelo para o segmento de máquinas e implementos agrícolas

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.