Notícias

60 anos Cooperativa Languiru – O cooperativismo como alternativa para superar a crise

20/11/2015

“Povo honesto, povo forte, faz da terra seu ganha pão, Cooperativa Languiru bate forte em nosso coração” está no refrão do Hino da Cooperativa Languiru, lançado durante as festividades do 60º aniversário da cooperativa teutoniense, comemorados no dia 13 de novembro. Pois esse sentimento de orgulho pautou os discursos de autoridades e convidados na programação que reuniu cerca de 2,5 mil pessoas na Associação dos Funcionários da Languiru, entre associados, sócios fundadores, autoridades, colaboradores, representantes de cooperativas coirmãs, clientes, parceiros, imprensa, lideranças e comunidade.

Programação de aniversário da Languiru reuniu cerca de 2,5 mil pessoas (Fotos: Leandro Augusto Hamester)
Programação de aniversário da Languiru reuniu cerca de 2,5 mil pessoas (Fotos: Leandro Augusto Hamester)

A programação do dia foi repleta de significado especial e com diversas atividades, marcada pela alegria, pela integração e pelo sentimento de “dever cumprido” na busca pelo desenvolvimento econômico, social e ambiental de forma sustentável.

“Sirvam as façanhas da Cooperativa Languiru de modelo ao nosso Rio Grande”

O prefeito de Teutônia, Renato Altmann, falou em nome dos demais chefes de executivos municipais representados no evento. Para ele, as comemorações pelos 60 anos da Languiru são motivo de alegria não só para Teutônia, mas para toda a região. “O cooperativismo está impregnado no DNA do povo teutoniense, num trabalho de construção, de superação e, acima de tudo, de desenvolvimento. Nós temos tudo o que precisamos para uma sociedade melhor sendo construído pelo cooperativismo. Está na hora de contagiarmos os nossos empresários e a nossa comunidade com notícias boas, de que existe um futuro melhor. Precisamos acreditar nisso e este exemplo de otimismo nos é dado pela Languiru”, frisou.

Prefeito de Teutônia, Renato Altmann
Prefeito de Teutônia, Renato Altmann

Altmann ainda elogiou o trabalho de gestão da Languiru, citando como exemplo futuros investimentos na construção de uma queijaria em Teutônia. “O Hino Rio-Grandense diz que ‘sirvam as nossas façanhas de modelo a toda Terra’, eu diria que ‘sirvam as façanhas da Cooperativa Languiru de modelo ao nosso Rio Grande’”, concluiu.

“Cooperativismo, um misto de razão e emoção”

Para o presidente da Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul (Ocergs), Vergílio Périus, o cooperativismo é um misto de razão e emoção. “O coração bate forte pela Languiru, hoje a 4ª maior cooperativa de produção do Estado. É uma linda história, de muito trabalho e dedicação, levando o progresso à região, uma ideologia, com proposta de inclusão social”, enalteceu.

Presidente da Ocergs, Vergilio Périus
Presidente da Ocergs, Vergilio Périus

Périus também destacou o trabalho dos associados e dos colaboradores. “A Languiru consegue segurar os jovens no campo, graças à agroindustrialização, gerando riquezas e desenvolvimento e construindo municípios fortes”, finalizou.

“O Rio Grande que pode sair da crise está aqui”

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Edson Brum, reafirmou que o trabalho desenvolvido pela Languiru serve de inspiração para superarmos este momento de crise. “A Languiru é uma escola do cooperativismo. Meu reconhecimento a todo trabalho e luta, gerando desenvolvimento, emprego e renda. O Rio Grande que dá certo está aqui, o Rio Grande que pode sair da crise está aqui. Basta todos nós, de partidos políticos diferentes, de pensamentos diferentes, da iniciativa privada e da população, todos trabalharmos pelo Rio Grande, cada um fazendo a sua parte”, propôs.

Presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edson Brum, elogiou o trabalho da Languiru ao longo de seis décadas
Presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edson Brum, elogiou o trabalho da Languiru ao longo de seis décadas

Brum ainda estendeu os cumprimentos a todos os colaboradores e, principalmente, associados da Languiru. “Devemos este momento especial a todos que produzem, de sol a sol, o leite, os suínos, as aves, gerando milhares de empregos diretos e indiretos. Parabéns a todos, principalmente aos fundadores, que deram início a esta história pujante até os dias de hoje.”

“Cooperativismo é a mão forte para desenvolver uma região”

Ao fazer uso da palavra, o vice-presidente da Languiru, Renato Kreimeier, se disse emocionado. “É indescritível a alegria que sinto em poder compartilhar com cada um de vocês o aniversário da nossa Languiru. São 60 anos de uma bela história, em que o associado é nossa maior riqueza. A Languiru sempre se preocupou com o desenvolvimento regional. Onde há cooperativas, encontramos mais desenvolvimento. O cooperativismo é a mão forte para desenvolver uma região.”

Vice-presidente da Languiru, Renato Kreimeier
Vice-presidente da Languiru, Renato Kreimeier

Kreimeier ainda falou da evolução da Languiru ao longo dos anos, especialmente na última década. “Crescemos muito nos últimos anos e, hoje, já somos a 4ª maior cooperativa do agronegócio gaúcho. Por isso tudo, temos motivos de sobra para comemorar os 60 anos da Languiru, cujos produtos de qualidade estão presentes no mercado brasileiro e internacional.”

Ele ainda falou das principais diferenças entre as cooperativas e outras empresas privadas. “Nós valorizamos as pessoas, investimos nas comunidades locais, gerando riquezas, emprego e renda. Nossa expectativa é de alcancemos faturamento de R$ 1 bilhão no atual exercício. Esta é a Cooperativa Languiru, que os associados construíram ao longo da história, forte e sólida, motivo de orgulho para cada um de nós”, encerrou Kreimeier.

“Tenho certeza de que se não fôssemos uma cooperativa, nós não estaríamos mais aqui”

O presidente da Languiru, Dirceu Bayer, falou do momento histórico vivido pela cooperativa e agradeceu. “Precisamos agradecer a Deus, por ter abençoado a nós e às famílias dos pequenos agricultores, por nos ter dado energia, força e vitalidade para enfrentar e superar os momentos de dificuldade. Dessa forma encaramos desafios praticamente insuperáveis e, hoje, temos o reconhecimento desse trabalho, com uma cooperativa sólida, com perspectiva de crescimento e com futuro promissor”, frisou, agradecendo a presença de todos, em especial do governador do Estado, José Ivo Sartori. “É um privilégio contar com suas ilustres presenças, o que simboliza a esperança, a fé e o reconhecimento pelo trabalho da nossa Cooperativa Languiru e dos seus pequenos produtores.”

Bayer ainda sugeriu que o Governo do Estado levasse para as suas atividades do dia a dia este espírito de união. “Enfrentamos dificuldades, mas sempre acreditamos em dias melhores. Assim, gostaríamos que o governador saísse daqui contagiado, neste clima de apoio e força ao seu governo na recuperação do Estado do Rio Grande do Sul. Assim como nós, nos momentos de dificuldade são necessárias algumas atitudes antipáticas, difíceis e não compreendidas, por isso entendemos que tudo que está sendo feito no Governo do Estado é para melhorar as condições do povo gaúchos. Tenho certeza de que com humildade, transparência, lealdade e honestidade vamos superar, juntos, a crise no Estado e, logo adiante, o Rio Grande do Sul estará vivendo um novo momento, semelhante à trajetória da Languiru”, frisou.

Presidente da Languiru, Dirceu Bayer, agradeceu a presença de todos
Presidente da Languiru, Dirceu Bayer, agradeceu a presença de todos

O presidente ainda agradeceu o apoio incondicional do quadro social e de colaboradores na condução das atividades da cooperativa. “Não estaríamos neste momento de reconhecimento se não fosse a força dessas pessoas. O trabalho do cooperativismo é fantástico e tenho certeza de que se não fôssemos uma cooperativa, nós não estaríamos mais aqui. Apesar das dificuldades, nós sempre fomos otimistas”, disse, destacando o Planejamento Estratégico como ferramenta de gestão essencial na condução das atividades.

Bayer também destacou a importância da parceria com os agentes financeiros, a quem solicitou que sigam apostando nas cooperativas e empresas que contam com projetos, planejamento e perspectivas de crescimento. “O crédito rural é um insumo muito importante. A Languiru conta com esse apoio e hoje colhe os frutos por ter realizado investimentos no momento certo. Somos uma cooperativa nova, tanto no rejuvenescimento do seu quadro social como no seu patrimônio. Estamos preparados para novos desafios. Continuem acreditando na Languiru, pois temos perspectivas animadoras e muitas alegrias a comemorar nos próximos anos. Queremos poder seguir com nosso trabalho de desenvolvimento social, seguir melhorando as condições de vida dos nossos pequenos agricultores. É importante que a cooperativa cresça, mas é importante que o associado também cresça. A família Languiru está nos dando o respaldo para que sigamos trilhando o caminho da prosperidade”, concluiu Bayer.

“Se há um setor que dá certo no Rio Grande do Sul, são as cooperativas, e a Languiru é um exemplo disso”

O governador do Estado, José Ivo Sartori, também deixou sua mensagem e parabenizou a cooperativa pelos 60 anos. “A Languiru é exemplo de crescimento, de desenvolvimento. É exemplo de que a soma das partes faz o todo. Ninguém chega a lugar nenhum se não houver união. Se há uma coisa que nossa história nos ensinou é que juntos podemos muito e que a família sempre teve um papel preponderante, nos ensinando limites e responsabilidades, disciplina, religiosidade e a acreditar que podemos ter um futuro diferente”, disse, referindo-se também à miscigenação do povo gaúcho.

Governador do Estado, José Ivo Sartori, ressaltou a importância da união de esforços (Fotos: Leandro Augusto Hamester)
Governador do Estado, José Ivo Sartori, ressaltou a importância da união de esforços (Fotos: Leandro Augusto Hamester)

Sobre a atual situação econômica, Sartori usou o cooperativismo como exemplo de superação. “A situação do Estado do Rio Grande do Sul é semelhante ao que já passaram as cooperativas, especialmente em meados dos anos 80, um período muito difícil. Hoje temos clareza de que se há um setor que dá certo no Rio Grande do Sul, são as cooperativas. E a Languiru é um exemplo disso”, afirmou.

Para ele, o maior exemplo de união está nas cooperativas. “As cooperativas são um grande exemplo, não apenas do esforço em conjunto para produzir mais e melhor, mas também significam trabalho, engajamento e união. Ver uma cooperativa completar seis décadas é motivo de celebração, mais uma prova de que precisamos sempre acreditar que é possível. O desenvolvimento não se faz de forma desarticulada, mas sim envolvendo muitas pessoas e com o resultado sempre compartilhado entre todos. O sistema cooperativo é um grande aprendizado para todos nós. Vemos as cooperativas como algo positivo no nosso Estado, e queremos que todas elas tenham, cada vez mais, um melhor desenvolvimento sustentável. Que o exemplo do cooperativismo siga nos inspirando e nos ajudando a desenvolver o Estado com oportunidades para todos”, concluiu.

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Lançamento

Languiru apresenta os Soltinhos de Frango, mais facilidade e praticidade na cozinha

Aprendizado no campo

Programa Aprendiz Cooperativo concilia teoria com prática nas propriedades rurais

Clinic Care

Farmácias Languiru oferecem serviços especiais aos associados e clientes

Campanha

Languiru e Shopping Lajeado realizam promoção que sorteia R$ 34 mil em vales-compras

Futuro no campo

Languiru recebe inscrições para terceira edição do Programa de Sucessão Familiar

Inovação

Lançamento de plataforma digital para o agro ocorre no dia 20 de abril

Melhoramento genético

Chegou versão atualizada do Catálogo de Touros

Sucessão Rural

A satisfação pelo trabalho motiva os jovens a seguirem no agronegócio familiar

Inovação RS

Leite Languiru Origem é destaque em alimentos e bebidas premium

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.