Notícias

500 Maiores do Sul – Languiru figura entre as maiores cooperativas de produção do Estado

21/11/2017

A Cooperativa Languiru, mais uma vez, integra o ranking 500 Maiores do Sul, projeto da Revista Amanhã e PwC Brasil, cuja divulgação ocorreu na edição no. 324/2017, lançada no mês de novembro. O periódico destaca as empresas líderes do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, além das 500 empresas consideradas emergentes, tomando como referência seu desempenho econômico no exercício de 2016.

A Languiru melhorou seu desempenho no ranking. Considerando as 500 maiores empresas da região Sul, a cooperativa passou da 118ª posição para a 111ª. Entre as 100 maiores empresas do Rio Grande do Sul, a Languiru passa a ocupar a 42ª posição (era 46ª no ranking anterior). Em se tratando apenas das cooperativas de produção que integram o ranking gaúcho, a Languiru passa a ocupar a 4ª colocação, depois de ser a 2ª colocada na edição anterior. Isso se explica pelo retorno da Cotrisal, de Sarandi, que não participou do ranking divulgado em 2016, e pelo reposicionamento da Cotripal, de Panambi, que no levantamento anterior integrou o ranking de empresas do setor agropecuário.

A Languiru ainda figura no ranking das 50 maiores receitas líquidas do Rio Grande do Sul, ocupando a 35ª posição, superando R$ 1,1 bilhão em 2016, incremento de 10,73%. Nesse cenário, interessante observar que a Languiru registrou a maior variação percentual positiva em receitas líquidas no setor de cooperativas de produção. Numa análise mais criteriosa do ranking, a Languiru também surge como a maior empresa com sede no Vale do Taquari.

 

Cooperativas de produção foram a salvação da lavoura

 

No lançamento da Revista Amanhã em evento com a imprensa, no dia 16 de novembro em Porto Alegre, o presidente do grupo Amanhã, Jorge Polydoro, foi enfático: “as cooperativas de produção foram a salvação da lavoura, e o processo de industrialização vai fazer seu peso crescer ainda mais. As empresas estão ‘se virando’ diante da crise e demonstrando a pujança do setor”.

Cooperativa Languiru integra anualmente o ranking das 500 Maiores do Sul, projeto elaborado pela Revista Amanhã e PwC Brasil (Foto: Leandro Augusto Hamester)

O sócio da PwC Brasil, Rafael Biedermann, especialista em auditoria e asseguração e responsável pela consolidação dos resultados do ranking, explicou o atual crescimento do setor num comparativo com o mesmo período de 2016. “As cooperativas de produção, segmento ligado ao agronegócio, tiveram um desempenho 24% superior no comparativo com outros setores. O agronegócio na região Sul do Brasil, puxado pelas cooperativas, vai muito bem”, apontou, alertando, no entanto, para a necessidade de atração de novos investimentos para o Rio Grande do Sul. “Precisamos tornar o Estado mais atrativo para investimentos na industrialização da matéria-prima produzida. O poder de atração de investimento é muito maior em Santa Catarina e no Paraná.”

 

Agronegócio, uma luz no fim do túnel

 

Análise publicada na edição da Revista Amanhã e assinada pelo secretário de redação, Marcos Graciani, avalia que 2016 não pode ser o retrato de um ano perdido. “Em primeiro lugar, é preciso considerar o ambiente infernal que as empresas enfrentaram em 2016, quando o PIB brasileiro encolheu 3,6%”, escreve, acrescentando que em 2015 a economia do país já havia sofrido um “tombo” de -3,7%. “Foi um período para ajustes internos e busca de eficiência no limite do possível”, sublinha.

Ele também ressalta que “no escuro túnel da recessão pelo qual o Brasil passou, o agronegócio ajudou a economia a encontrar a saída”. Entre números, destaca que 36% do faturamento das 500 Maiores do Sul é proveniente de empresas ligadas de algum modo ao campo, com 27 cooperativas dos setores de grãos, lácteos e carnes integrando o ranking. Juntas, as cooperativas de produção formam o grupo que mais alavancou seu faturamento, com receita líquida superior a R$ 66,9 bilhões.

Falando em perspectivas de futuro, Graciani aponta para o aumento da população mundial e a necessidade de produção de alimentos. “A busca por maior eficiência no universo do agro será questão de sobrevivência. Até pelo fato de que em 2050, com uma população de 9,3 bilhões de pessoas, o mundo precisará de uma quantidade 50% maior de alimentos, de acordo com estimativas da FAO”, assina na Revista Amanhã.

 

Como é feito o ranking

 

O método que a Revista Amanhã e PwC aplicam para preparar o ranking tem foco nos balanços financeiros das empresas listadas e publicadas em jornal. O critério de classificação é um indicativo exclusivo conhecido como Valor Ponderado de Grandeza (VPG), resultado da soma, com pesos específicos, de três componentes do balanço patrimonial e demonstrações de resultados: Patrimônio Líquido (peso de 50%), Receita Líquida (40%) e resultado – Lucro ou Prejuízo Líquido (10%).

 

“A crise nos ensinou grandes lições”

 

Conforme o presidente da Languiru, Dirceu Bayer, a cooperativa vive um bom momento, depois de dois anos de extrema dificuldade. “Entre erros e acertos ao longo dos últimos anos, é possível comemorar muito mais acertos, o que coloca a Languiru nesta situação favorável, apesar da crise, moral e ética, que assola a nossa economia e política nacional. Passamos por momentos difíceis, todos sofremos com a situação, mas hoje colhemos os frutos e comemoramos o bom momento. A crise nos ensinou grandes lições e tenho a convicção de que estamos no caminho certo, fazendo o ‘dever de casa’. A Languiru cresceu muito nos últimos anos e precisamos de gestão e ferramentas de controle”, salienta Bayer.

Ele agradece o empenho de associados e colaboradores ao longo de 62 anos de história. “Precisamos valorizar todos que sempre acreditaram na cooperativa, em especial aos associados, que não nos abandonaram nos momentos de dificuldade ao longo dos anos e na história recente da Languiru”, lembra.

Falando em números, Bayer estima que o atual exercício é animador. “Os anos de 2015 e 2016 só não foram piores do que 2002 pelo fato de que contamos com indústrias próprias e modernas neste momento de crise, diferentemente de 15 anos atrás, quando nosso parque industrial estava sucateado ou nem existia. A imagem e a realidade da Languiru hoje são muito positivas. Não podemos esquecer o passado de dificuldades para podermos valorizar o quanto evoluímos”, conclui.

 

Foco no associado, na redução de despesas e no resultado

 

O vice-presidente da Languiru, Renato Kreimeier, classifica o atual momento da cooperativa como resultado da mudança da cultura de gestão. “O desempenho e a evolução coroam o trabalho de associados e colaboradores, dos Conselhos de Administração e Fiscal. Toda essa dedicação reflete no posicionamento da Languiru no mercado nacional e internacional, com produtos de qualidade e bem-conceituados. Isso também é fruto da mudança de cultura da Languiru, cujo foco do trabalho está no associado, na redução de despesas e no resultado. A Languiru está forte e sólida, com perspectivas de futuro muito otimistas”, menciona Kreimeier.

Para ele, integrar anualmente o ranking da Revista Amanhã e PwC é motivo de satisfação. “Assim como a Languiru tem evoluído, também percebemos o crescimento dos nossos produtores associados e das comunidades onde a cooperativa está presente. Essa é a premissa do cooperativismo, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social da região. Esse trabalho de grande responsabilidade contribui significativamente para a fidelização de associados e clientes”, acrescenta

Sobre o atual cenário econômico e político, Kreimeier fala em trabalho preventivo. “No momento de crise também é preciso ter coragem, aliada à competência e ao profissionalismo. Isso é administrar, fazendo as mudanças quando forem necessárias para o bem da Languiru. Crises sempre vão existir, mas precisamos acreditar no nosso potencial”, finaliza.

 

 

 

 

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Temporada de Prêmios Languiru

Ganhadores do primeiro sorteio recebem premiação

Cadeia leiteira

Fórum Tecnológico do Leite traz ciclo de palestras online

Temporada de Prêmios Languiru 2021

Sorteados primeiros vales-compras e motocicleta

“Somos penta”

Prêmio Exportação RS reconhece trabalho da Languiru no segmento alimentos

Tecnologia no campo

Languiru oferece curso gratuito de inclusão digital aos seus associados

Aprendiz Cooperativo do Campo

Nova turma participa de atividades teóricas e práticas até janeiro de 2023

Líderes de Núcleo

Desempenho e investimentos pautam reunião online

Amplo e moderno

Apresentado novo Agrocenter Máquinas

Encontro Mulheres Cooperativistas

Languiru disponibiliza vagas gratuitas limitadas

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.