Notícias

42ª Expointer – O protagonismo da Languiru no parque de máquinas, em debates e no fornecimento de rações

12/09/2019

Tudo é muito grandioso quando se fala em uma das maiores feiras do agronegócio sul-americano, seja no volume de negócios, inovações na tecnologia de maquinário ou na genética dos grandes campeões. A 42ª Expointer, em Esteio, registrou público de 420 mil pessoas e negócios na casa dos cerca de R$ 2,7 bilhões. E a Cooperativa Languiru esteve presente em diferentes espaços e momentos da feira.

Agricultores e demais clientes foram recebidos por uma grande equipe no estande Languiru/Claas (Fotos: Éderson Moisés Käfer)

 

Máquinas

 

A Languiru participou com estande em parceria com a Claas, considerando que a cooperativa é representante da multinacional alemã na Região Sul do Brasil. Foram apresentadas máquinas e implementos como ancinhos e ensiladeiras, além de sessão reservada às Rações Languiru.

Bayer falou das vantagens do cooperativismo no debate que ocorreu na Casa RBS

 

Fumicultura e cooperativismo

 

Na Casa RBS, agentes financeiros e lideranças de entidades de classe assistiram ao debate do “Encontro bem pra ti”. As jornalistas Carolina Bahia e Maiara Medina conduziram painel que tratou sobre o tema “Fumicultura e cooperativismo”, modelos socioeconômicos importantes para os Vales do Taquari e Rio Pardo. Os entrevistados foram o presidente da Languiru, Dirceu Bayer, e o presidente do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco), Iro Schünke.

Bayer destacou que a área de atuação da cooperativa está situada numa região considerada o segundo maior minifúndio agrícola da América do Sul. Nesse sentido, observou que é um constante desafio produzir com eficiência em propriedades rurais com média de 10 hectares. “Somos apaixonados por um sistema que vem dando certo”, frisou. Também valorizou o parque industrial da cooperativa, que dinamiza as cadeias produtivas de aves, leite e suínos.

Carolina avaliou que o cidadão urbano reconhece o valor da agricultura familiar e, em especial, do cooperativismo. “É uma forma de pequenos produtores colocarem seus produtos no mercado, com competitividade”, afirmou.

Bayer foi um dos painelistas em encontro que debateu a inovação e a excelência a partir do Agro 4.0

 

Painel Agro 4.0

 

Outro debate ocorreu na sede da Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul (Ocergs). O Agrotech Conference reuniu representantes de empresas que trabalham com agronegócio e Tecnologia da Informação (TI). O painel contou com a participação do presidente da Languiru, Dirceu Bayer; do coordenador comercial da Engie Geração Solar Distribuída, Mauro Vesaro; e da especialista em agronegócio e tríplice responsabilidade ambiental, Luisa Falkberg.

Mediado pelo diretor de conteúdo do Grupo Amanhã, Eugênio Esber, o painel discutiu o “Agro 4.0 – A trilha para a inovação e a excelência”. Os painelistas debateram os investimentos que já foram realizados em tecnologia no campo e elencaram aspectos que ainda podem evoluir. A mesa trocou ideias sobre movimentos que incentivam a sucessão na propriedade rural.

Profissional ensinou diferentes cortes de carne suína com carcaça fornecida pela Languiru

 

Vitrine da Carne Gaúcha

 

Tendo o corte e preparo de carnes como atrativo, a Vitrine da Carne Gaúcha concentrou expressivo público durante a feira. O açougueiro Marcelo Bolinha instruiu os visitantes sobre como escolher o corte mais adequado e ensinou a preparar diferentes tipos de carnes. No dia 29 de agosto, foi a vez da carne suína ganhar destaque na oficina, quando o profissional realizou diferentes cortes com carcaça fornecida pela Cooperativa Languiru.

Costa ganhou três títulos na seção de pequenos animais na Expointer

 

Campeão com Rações Languiru

 

Vitor Hugo Santos Costa estava radiante com os resultados alcançados na Expointer: a Cabanha São Nunca conquistou três títulos. A propriedade reúne cerca de 1,8 mil coelhos em Araricá, município da região Metropolitana. Os animais da cabanha ganharam os títulos de Grande Campeã Gigante; Grande Campeão Miniatura; e Reservado de Campeão Carne.

Além de observações de manejo e cuidados sanitários, os animais recebem uma alimentação balanceada, que procura garantir sua longevidade. É nesse quesito que entram as Rações Languiru. Há cada duas semanas, Costa compra 50 sacos de ração para coelho da marca da cooperativa. Além disso, também costuma encomendar 30 sacos de ração para equinos e dois sacos de ração para ovinos.

Depois do hiato de um ano, o produtor voltou a comprar o produto da cooperativa. Tentou outra marca, no entanto, voltou para as Rações Languiru. “O pelet é mais consistente e menos farelado. A entrega é pontual e o custo benefício fica mais em conta”, elogia.

 

 

 

TEXTO – Éderson Moisés Käfer e Leandro Augusto Hamester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

Meteorologia

Perspectivas do clima para o planejamento da lavoura serão pauta de encontro de associados

Grãos e hortifrúti

Languiru sela parceria com a Philip Morris

Dia do Colono e do Motorista

No campo, a tecnologia. Na estrada, a fé

Gratidão ao cooperativismo

“Eu sei mais ou menos como é o céu, é tão bonito, tão leve”

Tecnologia

Aplicativo reúne e fornece informações sobre captação de leite na propriedade rural

Dia C

Languiru lança segunda edição de projeto de gastronomia direcionado a comunidades carentes

Gestão e Liderança Cooperativa

Languiru inicia nova edição de curso previsto no Estatuto e Sistema de Governança

Expansão

Cooperativa Languiru inicia coleta de leite na Região Sul do Estado

Segurança pública

Languiru auxilia nas reformas do Presídio Estadual de Lajeado

Ao continuar a utilizar o nosso website você concorda com a nossa política de privacidade.