btnBusca
Noticias
Marca Languiru em destaque no mercado iraquiano

A Cooperativa Languiru possui variedade de mais de 550 produtos e atende o mercado nacional e internacional. Em se tratando de exportações, no último exercício foram comercializadas mais de 27,5 mil toneladas de produtos de frango e embutidos no mercado externo, atendendo em torno de 40 países, que representaram R$ 68,5 milhões em negócios.

Veículos e postos de armazenagem no Iraque identificados com a marca Languiru em suas fachadas e carrocerias (Fotos: Divulgação Cooperativa Languiru)

Veículos e postos de armazenagem no Iraque identificados com a marca Languiru em suas fachadas e carrocerias (Fotos: Divulgação Cooperativa Languiru)

Nesse contexto, os maiores mercados compradores dos produtos Languiru são o Oriente Médio, a África, o Extremo-Oriente, o Leste Europeu e a América Central. Para cada mercado, a cooperativa respeita as questões culturais, religiosas e mercadológicas. Da totalidade de produtos exportados pela Languiru, cerca de 80% são frangos inteiros e 20% são cortes especiais, incluindo miúdos e processados (salsichas).

No Iraque, por exemplo, veículos e postos de armazenagem estão identificados com a marca Languiru em suas fachadas e carrocerias, destacando o frango produzido pelos associados da cooperativa, industrializado no Frigorífico de Aves instalado no município de Westfália/RS e comercializado no mercado externo e interno. A negociação com o mercado iraquiano e demais países importadores ocorre via trading internacional (empresa especializada em negociações de exportação) e parcerias com clientes locais, responsáveis pela distribuição dos produtos Languiru no país.

Parceiro iraquiano

Conforme números apresentados pela trading internacional da Languiru, a empresa Four Import Export, sediada em Lajeado, de janeiro de 2012 a outubro de 2013 a cooperativa embarcou cerca de 8,2 mil toneladas de produtos Languiru para o Iraque, em negócios realizados semanalmente. Desse montante, o cliente Farhat S. Mohammed comprou aproximadamente quatro mil toneladas.

iraque (3) JORNAL

“Ele é distribuidor exclusivo de produtos da marca Languiru e está localizado na cidade de Zakho, região de Dahuk, próximo à fronteira com a Turquia, no Iraque. Farhat conta com cinco armazéns e cada um deles comporta em torno de 400 toneladas, além de possuir varejo e contar com dez caminhões para a distribuição no atacado”, destaca Cristiano Conceição, da Four.

O maior volume de compras do distribuidor iraquiano está concentrado em peito com osso e com pele, peito sem osso e sem pele, frango inteiro de 1kg a 2,2kg, asa inteira e coxa. “No entanto, ele tem interesse em expandir o mix de produtos, quer poder contar com todos os produtos da Languiru disponíveis para venda em seu armazém. A marca Languiru é muito bem conceituada também no Iraque”, acrescenta Conceição.

Atualmente, o Iraque é responsável por aproximadamente 20% do volume de exportações da Languiru. Farhat, sozinho, representa aproximadamente a metade desse volume. “Hoje ele é nosso maior importador. Depois dele está um comprador dos Emirados Árabes, que compra a marca Mimi, utilizada pela Languiru em alguns países nos seus produtos de aves”, comenta o representante da Four.

Abate Halal

O abate do frango no Frigorífico de Aves da Languiru segue o que preza o “abate Halal”, que em árabe significa “legal” ou “permitido”. Apenas os alimentos halal são permitidos para o consumo dos muçulmanos, que são os obtidos de acordo com os preceitos e as normas ditadas pelo Alcorão Sagrado e pela Jurisprudência Islâmica. Animais como os bovinos, caprinos, ovinos, frangos podem ser considerados halal, desde que sejam abatidos segundo os Rituais Islâmicos.

De acordo com as exigências das Embaixadas dos países islâmicos, o abate halal deve ser realizado em separado do não-halal, sendo executado por um mulçumano mentalmente sadio, conhecedor dos fundamentos do abate de animais no Islã.

iraque (4) JORNAL

Entre as normas básicas a serem seguidas estão o abate somente de animais saudáveis, aprovados pelas autoridades sanitárias e que estejam em perfeitas condições físicas; a frase “Em nome de Alá, o mais bondoso, o mais Misericordioso” deve ser dita antes do abate; e os equipamentos e utensílios utilizados devem ser próprios para o abate halal. Um dos preceitos desse abate é a insensibilização dos animais, reduzindo o sofrimento e permitindo maior velocidade de abate e elevando o padrão humanitário.

Na unidade industrial da Languiru no município de Westfália, inspetores muçulmanos acompanham todo o abate e são responsáveis por verificar os procedimentos. Os produtos halal são certificados e rotulados com selo de identificação específico.

 

 

 

TEXTO – Leandro Augusto Hamester

Veja Mais
Fórum Tecnológico marca comemorações pelo Dia Estadual do Leite em Teutônia
btnsLerMaisNoticiabtnsVerTodasNoticia
Languiru promove Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho
btnsLerMaisNoticiabtnsVerTodasNoticia
imgRdp
rodapeBaixo